G1 Santos

Jovens são presos após enviarem comprovantes falsos de PIX a restaurantes: ‘cai no golpe quem quer’, disse um deles

today12 de fevereiro de 2024 8

Fundo
share close

Dois jovens, de 22 e 23 anos, foram presos em flagrantes por estelionato em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1, eles admitiram que faziam pedidos para entrega em restaurantes e enviavam comprovantes falsos de transferências via PIX. A dupla usava aplicativos de edição para alterar as informações dos comprovantes.

Segundo o boletim de ocorrência, o proprietário de um restaurante relatou aos policiais que estava recebendo pedidos suspeitos. Depois de realizar as entregas, ele percebia que os comprovantes eram falsos e o valor não era creditado na conta bancária. A situação aconteceu ao menos cinco vezes.

Durante as investigações, o proprietário de uma pizzaria procurou a polícia e informou que caiu no mesmo golpe durante cinco dias seguidos. Em uma das ocasiões, ele suspeitou da ação e questionou o suposto cliente. O golpista teria dito: “Cai no golpe quem quer” e, em seguida, bloqueou o estabelecimento, que teve um prejuízo de mais de R$ 1 mil.



Capturas de tela mostram a diferença entre as fontes das letras nos comprovantes enviados pelos golpistas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O proprietário do restaurante fez uma denúncia logo após a dupla fazer dois pedidos, de R$ 292 e R$ 304. Os agentes, portanto, foram até os endereços que eles informaram para o estabelecimento realizar a entrega.

No primeiro local, o jovem, de 22 anos, aguardava a comida. De imediato, ele admitiu aos policiais que havia enviado um comprovante de pagamento falso e acrescentou ainda que não seria a primeira vez.

Quando estava indo para o segundo local, os policiais foram informados que a pessoa que fez o pedido havia alterado o endereço de entrega. Ao mudarem o caminho, eles encontraram o golpista, de 23 anos, acompanhado de outro homem.

Dupla deu prejuízo de mais de R$ 1 mil ao enviar comprovantes falsos de PIX para estabelecimentos de Peruíbe (SP) — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O golpista disse que usou o telefone do amigo e enviou o comprovante de pagamento falso para o restaurante. O homem, por sua vez, confirmou que emprestou o celular, mas não tinha conhecimento do golpe.

A dupla confessou que aplicou o golpe diversas vezes. Os jovens explicaram ainda que usavam aplicativos de edição para alterar as informações dos comprovantes. As capturas de tela obtidas pela equipe de reportagem mostram a diferença entre as fontes das letras (veja acima).

O trio foi levado à Delegacia de Peruíbe. No entanto, apenas os dois jovens, que realizaram os pedidos, foram presos em flagrante. Eles confessaram que atuavam juntos.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

casal-‘maloka’-abre-salao-de-beleza-um-mes-apos-viralizar-na-web-mostrando-a-vida-na-rua:-‘gratidao’

G1 Santos

Casal ‘Maloka’ abre salão de beleza um mês após viralizar na web mostrando a vida na rua: ‘gratidão’

O 'casal maloka' saiu das ruas e, em pouco mais de um mês, abriu o próprio negócio. Gabrielly Miguel e Douglas Martins tiveram as vidas mudadas após viralizarem na internet mostrando a rotina como pessoas em situação de rua. Ao g1, eles analisaram a própria trajetória e o atual momento de vida, como proprietários de um salão de beleza. "Muita gratidão", desabafaram. Gabrielly, cabeleireira trans de 25 anos, e Douglas, […]

today12 de fevereiro de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%