Gospel Prime

Juiz decide remover suporte a vida de bebê sem consentimento dos pais

today16 de outubro de 2023 1

Fundo
share close

A juíza da Suprema Corte no Reino Unido decidiu interromper o suporte vital de um bebê de 7 meses. Essa decisão contradiz o desejo dos pais, Claire Staniforth e Dean Gregory de Derbyshire, de manter a filha, Indi Gregory, viva. O grupo Christian Legal Centre (CLT) está apoiando os pais enquanto eles planejam apelar.

Nesse contexto, o grupo informou que a bebê está lutando contra uma rara doença mitocondrial e está recebendo tratamento no Queen’s Medical Centre em Nottingham. Além disso, seus pais e irmãs mais velhas estão vigilantes no hospital.

De acordo com o Christian Today, o Nottingham University Hospitals NHS Trust alegou, durante uma audiência privada na Suprema Corte, que a interrupção do suporte vital está no “melhor interesse” do bebê, caso sua condição se deteriore. Dean Gregory, o pai de Indi, expressou seu desapontamento com a decisão da juíza e também criticou a representação da condição médica de Indi durante o julgamento.

“Estamos arrasados com a decisão do juiz e vamos recorrer. Parece que o Trust obteve a permissão que buscava para prosseguir legalmente com uma sentença de morte para Indi”. Essa imagem era tão enganosa que, depois de ouvir as evidências em tribunal, a mídia relatou que Indi teve que ser reanimada nove vezes em um dia. Isso é completamente falso”, disse Gregory.

Sendo assim, o pai argumentou que Indi é uma lutadora que merece tratamento adequado do NHS. Durante sua curta vida, ela desafiou as expectativas, merecendo mais tempo e atenção do NHS, em vez de buscar encerrar sua vida rapidamente. Gregory também ressaltou que a batalha legal tem sido extremamente desafiadora.



“É criminoso que pais que estão tentando fazer tudo por seu filho em circunstâncias tão difíceis sejam levados a tribunal e tenham que lidar com o peso de todo o sistema contra eles. Indi definitivamente pode experimentar a felicidade. Ela chora como um bebê normal. Só queremos dar a ela uma chance”, afirmou.

No início deste mês, os pais receberam um aviso de apenas 48 horas para uma audiência legal que determinaria o destino de Indi. Eles também foram pressionados a realizar um aborto várias vezes antes do nascimento de Indi.

Por fim, Andrea Williams, Diretora Executiva do CLC, que está apoiando o casal, afirmou: “A vida é preciosa e deve ser protegida por lei. Devemos oferecer a todas as pessoas todas as chances de viver, em vez de encerrar suas vidas prematuramente em nome de seus supostos ‘melhores interesses’.”




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

arcebispo-diz-que-hospitais-em-gaza-enfrentam-“uma-catastrofe”

Gospel Prime

Arcebispo diz que hospitais em Gaza enfrentam “uma catastrofe”

Justin Welby, o Arcebispo de Canterbury, na Inglaterra, apelou a Israel para reverter uma ordem de evacuação de hospitais em Gaza. Ele expressou sua preocupação com o Hospital Ahli, que é administrado pela Igreja Anglicana, localizado no norte de Gaza. No sábado à noite o hospital foi atingido por disparos de foguetes, que feriram quatro funcionários. De acordo com Christian Today, Welby ressaltou que o hospital possui estoques médicos baixos, […]

today16 de outubro de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%