G1 Mundo

Julian Assange tem recurso parcialmente aceito em tribunal de Londres, que adia decisão sobre extradição aos EUA

today26 de março de 2024 8

Fundo
share close

Em uma decisão vista como uma vitória parcial para Assange — ele pode ser condenado a 175 anos de prisão nos Estados Unidos — a Corte britânica adiou uma eventual extradição de Assange aos EUA e concordou que seu recurso é válido.

Na decisão, publicada nesta manhã, os juízes britânicos pediram mais informações ao governo norte-americana e deram um prazo de três semanas para que Washington apresente essas informações.

“O senhor Assange não será extraditado imediatamente. O tribunal deu ao governo dos Estados Unidos três semanas para dar garantias satisfatórias”, decidiu o tribunal.



A decisão final da Corte de Londres será a última chance do fundador do WikiLeaks de escapar da extradição aos Estados Unidos, país do qual ele é cidadão.

Lá, Assange pode ser condenado a uma pena de até 175 anos de prisão por vazar 700 mil documentos confidenciais desde 2010 sobre as atividades militares e diplomáticas americanas, principalmente no Iraque e Afeganistão.

Como havia a revelação de identidades de pessoas que cooperavam com os militares no Oriente Médio, oficiais norte-americanos afirmaram que o vazamento colocava vidas em risco.

Em 2019, o Departamento de Justiça dos EUA descreveu os vazamentos do WikiLeaks como “um dos maiores vazamentos de informações confidenciais na história dos Estados Unidos“.

A esposa de Julian Assange, Stella Assange, chega ao Tribunal Superior de Justiça de Londres para a decisão sobre o recurso do fundador do WikiLeaks ao pedido de extradição feito pelos EUA, em 26 de março de 2024. — Foto: Toby Melville/ Reuters

“Meu cliente está sendo processado por realizar uma prática jornalística comum, de obter e publicar informações confidenciais, informações verdadeiras e de interesse público evidente e importante”, afirmou o advogado de Assange, Edward Fitzgerald, no tribunal.

Clair Dobbin, advogada que representa os Estados Unidos, por sua vez, disse que Assange publicou nomes de pessoas que “atuaram como fontes de informação para os Estados Unidos“.

Em janeiro de 2021, um tribunal britânico rejeitou, em um primeiro momento, o pedido de extradição para os Estados Unidos. Porém, apelação americana fez com que, em dezembro de 2021, a Justiça britânica anulasse a primeira decisão e abrisse caminho para a extradição – até o julgamento desta semana.

Ativista e jornalista australiano Julian Assange, fundador do WikiLeaks — Foto: Pandora/Divulgação

O fundador do WikiLeaks estava preso na Inglaterra desde 2019, após de passar sete anos confinado na embaixada do Equador em Londres, onde buscou refúgio para evitar a extradição por acusações de agressão sexual na Suécia, que mais tarde foram retiradas.

Antes do julgamento, a esposa de Assange fez um alerta sobre o estado de saúde frágil do australiano de 52 anos.

“A saúde dele está piorando, física e mentalmente. A vida dele corre perigo a cada dia que permanece na prisão e, se for extraditado, ele vai morrer”, afirmou Stella Assange na semana passada.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-menino-que-teve-‘infancia-perfeita’-sem-saber-que-o-pai-era-um-dos-criminosos-mais-procurados-do-planeta

G1 Mundo

O menino que teve ‘infância perfeita’ sem saber que o pai era um dos criminosos mais procurados do planeta

Se você é fã, provavelmente se lembra da música Woke Up This Morning que toca na abertura. Nick Reynolds faz parte do Alabama 3, a banda que escreveu esta música. E, de certa forma, não é aí que termina a relação dele com a Família Soprano. Ele cresceu à sombra de um dos crimes mais notórios do século 20. "Minhas primeiras lembranças são realmente como cenas de um filme editadas […]

today26 de março de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%