G1 Mundo

Justin Trudeau, do Canadá, defende uso de poderes emergenciais em protestos contra vacinação obrigatória

today26 de novembro de 2022 9

Fundo
share close

Trudeau é investigado por um inquérito por ter usado poderes emergenciais, no começo do ano, para encerrar os protestos que bloquearam a capital do país no início de 2022.


Justin Trudeau, do Candá, recebe vacina em 9 de novembro de 2022 — Foto: Blair Gable/Reuters



O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, foi perguntado nesta sexta-feira (25) sobre sua decisão de utilizar poderes emergenciais raramente aplicados no país para encerrar os protestos que bloquearam a capital do país no início de 2022. É raro que um primeiro-ministro em exercício passe por um inquérito público no Canadá.

As manifestações do chamado “comboio da liberdade” eram contrárias a medidas de saúde pública, incluindo a obrigatoriedade da vacina, e bloquearam alguns pontos de cruzamento de fronteira por semanas em janeiro e fevereiro. 

Uma comissão que investiga o uso dos poderes do governo ouviu testemunhas sobre as justificativas para seu uso e os eventos que levaram a isso. 

“Eu estou absolutamente sereno e confiante de que fiz a escolha certa ao concordar com a invocação (dos poderes emergenciais)”, disse Trudeau à comissão. 

Trudeau citou a ameaça de violência grave e o fato de que a polícia local não tinha um plano confiável para restaurar a ordem entre as razões que o levaram a invocar o ato, que não havia sido usado em sua forma atual desde sua criação nos anos 1980.

Defensores de liberdades civis argumentaram que o Canadá não tinha justificativa para usar o Ato Emergencial, dizendo que a polícia poderia ter liberado os bloqueios utilizando seus poderes existentes. 

Protesto de caminhoneiros no Canadá: entenda em 3 pontos

Protesto de caminhoneiros no Canadá: entenda em 3 pontos

Trudeau disse que não teria invocado os poderes emergenciais se alguém tivesse o convencido de que a situação seria resolvido sem o uso deles. 

“Nós ficávamos ouvindo que havia um plano… mas não era, nem na mais generosa das caracterizações, um plano”, disse Trudeau em resposta às perguntas de um advogado da comissão. 

O ato concedeu ao governo poderes temporários que normalmente não tem, incluindo a habilidade de impor restrições às reuniões públicas e de mobilizar apoio federal às polícias locais e provinciais. 

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ira-envia-mais-tropas-para-a-regiao-curda;-protestos-continuam-no-pais

G1 Mundo

Irã envia mais tropas para a região curda; protestos continuam no país

O governo está reprimindo protestos no país. As manifestações em massa que eclodiram após a morte sob custódia da jovem curda Mahsa Amini, de 22 anos, em 16 de setembro, se espalharam rapidamente por todo o país, mas foram mais intensas em áreas habitadas por minorias étnicas, muitas delas de muçulmanos sunitas. A agitação tem representado um dos maiores desafios para os governantes clericais xiitas do Irã desde que eles […]

today26 de novembro de 2022 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%