G1 Mundo

Líder da oposição venezuelana diz que Lula ‘valida’ abusos de Maduro e critica declaração sobre ‘choro’

today7 de março de 2024 7

Fundo
share close

“Eu chorando, presidente Lula? Você está dizendo isso porque sou mulher? Você não me conhece. Luto para fazer valer o direito de milhões de venezuelanos que votaram em mim nas primárias e dos milhões que têm o direito de fazê-lo numa eleição presidencial livre em que derrotarei Maduro”, escreveu Corina em uma rede social.

“Você está validando os abusos de um autocrata que viola a Constituição e o Acordo de Barbados que afirma apoiar. A única verdade é que Maduro tem medo de me confrontar porque sabe que o povo venezuelano está hoje na rua comigo”, continuou a política venezuelana.



Quem é Corina Machado, pivô de polêmicas no Mercosul

Quem é Corina Machado, pivô de polêmicas no Mercosul

Em nota, a Secretaria de Comunicação da Presidência negou que o comentário do presidente tivesse sido direcionado a Corina. “O presidente Lula não fez afirmação sobre ninguém especificamente. Ele não disse que ninguém ficou chorando. Apenas que ele não chorou, relatando a situação que ele próprio viveu. O presidente Lula apoiou a primeira presidenta mulher brasileira, Dilma Rousseff em 2010, então o comentário mostra que ela não conhece o presidente e faz uma ilação sem base”, diz o texto.

O presidente brasileiro foi questionado esta quarta-feira sobre se acreditava que as eleições marcadas no país vizinho serão “justas” e disse que em 2018 não ficou ‘chorando’ ao ser impedido de disputar eleições

“Eu fui impedido de concorrer nas eleições de 2018. Em vez de ficar chorando, eu indiquei um outro candidato, e ele disputou as eleições”, disse Lula.

Questionado sobre a lisura da votação, Lula disse que, se a oposição no país se comportar de forma similar à brasileira, “nada vale”.

Lula comenta eleições marcadas na Venezuela: 'Vão convidar olheiros do mundo inteiro'

Lula comenta eleições marcadas na Venezuela: ‘Vão convidar olheiros do mundo inteiro’

“Se o candidato da oposição tiver o mesmo comportamento do nosso aqui, sabe, nada vale”, afirmou Lula no Palácio do Planalto, antes de receber o presidente do Governo da Espanha, Pedro Sánchez.

A data escolhida para as eleições na Venezuela coincide com o aniversário de Hugo Chávez, ex-presidente do país que ficou no poder de 1999 até sua morte, em 2013. Tradicionalmente, as eleições no país acontecem em dezembro. O Conselho Nacional Eleitoral (CNE), órgão controlado pelo governo, foi responsável por escolher a data.

O atual presidente venezuelano, Nicolás Maduro, herdeiro político do chavismo e que está no poder desde a morte de Chávez, deve concorrer à reeleição.

A ativista Rocío San Miguel foi presa e acusada de participar de conspiração contra Maduro — Foto: Getty Images/BBC




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-brasilia,-primeiro-ministro-da-espanha-diz-que-progressistas-precisam-combater-desigualdades-entre-paises

G1 Mundo

Em Brasília, primeiro-ministro da Espanha diz que progressistas precisam combater desigualdades entre países

Em agenda em Brasília nesta quarta-feira (6) o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, falou sobre o crescimento da extrema-direita no mundo e, também, sobre o papel dos governos espanhol e brasileiro para enfrentar desafios como a desigualdade social. Sánchez concedeu uma entrevista exclusiva à GloboNews (leia mais abaixo). "O grande paradoxo em que nos encontramos neste momento é que são essas forças progressistas que têm as receitas para lutar contra […]

today7 de março de 2024 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%