G1 Mundo

Lula critica FMI e diz que Brasil fez ‘tudo que podia fazer’ para mediar dívida externa da Argentina

today3 de agosto de 2023 9

Fundo
share close

Argentina fechou acordo com FMI na sexta para renegociar dívida bilionária. Lula disse que entidade deveria ter ‘um pouco de paciência’, mas evitou comentar disputa presidencial argentina.


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta quarta-feira (2) a atuação do Fundo Monetário Internacional (FMI) na gestão da dívida externa da Argentina. O atual presidente argentino, Alberto Fernández, é aliado de Lula.



“Eu às vezes fico preocupado de saber como é que um país tão importante como a Argentina, um país que já foi a quinta economia do mundo, chega na situação econômica na qual está hoje. Tudo isso muito em função de uma dívida contraída por um outro governo e que ficou para o atual governo pagar essa dívida aí”, afirmou Lula a correspondentes estrangeiros durante café da manhã no Palácio do Planalto.

“E o FMI, para você ter ideia, o FMI deveria ter um pouco de paciência. […] A Argentina deixou de vender alguns bilhões de dólares. E o FMI poderia levar em conta e não ficar com a espada em cima da cabeça do presidente da Argentina, declarou.

Lula disse ainda que fez “tudo o que podia fazer” para ajudar a Argentina na gestão da dívida externo, incluindo conversar com bancos regionais e com o Banco do Brics, hoje comandado pela ex-presidente do Brasil Dilma Rousseff.

“Sinceramente, tudo que eu podia fazer de esforço, de contato, de telefonema, de reunião para tentar ajudar a Argentina, eu… Desde ligar para o [presidente da China] Xi Jinping, desde conversar com banco, desde Dilma ajudar. Tentamos fazer o que era possível dentro do marco legal que existe hoje nas instituições financeiras. Porque as regras foram estabelecidas há muito tempo e é preciso que a gente mude determinadas regras”, disse Lula.

Na sexta (28), o FMI chegou a um acordo com a Argentina sobre a quinta e sexta revisões do acordo de US$ 44 bilhões (em torno de R$ 208 bilhões), em 2018 – o que permitirá o novo empréstimo, mas apenas na segunda quinzena de agosto, após a aprovação do conselho de administração do FMI.

Na Argentina, a moeda local despencou diante de medidas anunciadas pelo governo

Na Argentina, a moeda local despencou diante de medidas anunciadas pelo governo

Lula evita comentar eleição argentina

Toda essa gestão da dívida externa argentina tem impacto direto nas eleições presidenciais do país, previstas para outubro. O ministro da Economia, Sergio Massa, é pré-candidato como sucessor de Fernández.

Questionado sobre as eleições, Lula disse que prefere “silenciar” sobre a disputa e torce para que “vença a democracia”.

“Sobre a eleição eu prefiro me silenciar. Eu penso o seguinte: o Brasil é um país que não quer crescer sozinho. Queremos crescer com nossos vizinhos crescendo conosco. Eu fico pedindo a Deus que a democracia prevaleça na Argentina. Que vença a democracia”, declarou.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lula-defende-argentina,-emirados-e-arabia-saudita-no-brics-e-diz-que-‘jeito-de-discutir-politica-no-g7-esta-superado’

G1 Mundo

Lula defende Argentina, Emirados e Arábia Saudita no Brics e diz que ‘jeito de discutir política no G7 está superado’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quarta-feira (2) que o Brics – formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – avalie o ingresso de mais países na organização. Em entrevista a correspondentes estrangeiros nesta quarta, Lula disse apoiar, por exemplo, a entrada de nações como Arábia Saudita, Argentina e Emirados Árabes Unidos. Os presidentes dos cinco países do Brics se reúnem na África do […]

today3 de agosto de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%