G1 Mundo

Lula deve se reunir com presidente de Cuba e Nicolás Maduro durante viagem à Argentina

today19 de janeiro de 2023 11

Fundo
share close

Lula irá à Argentina para participar da cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), em 24 de janeiro.

Um dia antes, o presidente brasileiro também terá uma reunião bilateral com o presidente argentino, Alberto Fernández.

As informações são de fontes do governo, que também preveem que Lula faça pelo menos seis encontros durante a viagem.



As reuniões ainda são fechadas pela equipe de Lula e o Ministério das Relações Exteriores.

Entre esses encontros, estão reuniões com representantes de Cuba e Venezuela.

A tendência é que os dois países sejam representados pelos seus presidentes, Miguel Díaz-Canel e Nicolás Maduro, respectivamente.

Além de representantes diplomáticos e chefes de Estado, Lula também se reunirá com representantes de organismos multilaterais.

Um deles será a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que trabalha no combate à fome, uma das principais agendas de Lula.

Alguns ministros do governo devem acompanhar a viagem de Lula na Argentina para compromissos específicos de suas pastas. Até o momento, os ministros que devem ir com Lula para Buenos Aires, são:

  • Mauro Vieira – Ministro das Relações Exteriores
  • Paulo Pimenta – Ministro-chefe da Secretaria de Comunicação
  • Fernando Haddad – Ministro da Fazenda
  • Nísia Trindade – Ministra da Saúde
  • Luciana Santos – Ministra da Ciência e Tecnologia

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, por exemplo, deve participar da assinatura de um tratado de cooperação internacional na Antártica. Já as ministras da Saúde e de Ciência e Tecnologia têm reuniões previstas com os ministros argentinos das respectivas pastas.

Outros ministros também são cotados para irem à Argentina, como José Múcio, da Defesa, e Alexandre Silveira, de Minas e Energia.

“Identificamos num trabalho prévio da Argentina, em conjunto com o Itamaraty e com todas as áreas do nosso governo, os pontos de concordância e integração para aumentar o potencial das oportunidades que temos: nos setores de alimentação, energia, infraestrutura, indústria, comércio, educação, ciência, tecnologia, defesa”, disse Scioli.

Segundo o embaixador, está prevista uma série de encontros na Casa Rosada, sede do governo argentino, já na segunda-feira (23).

Entre os assuntos a serem adotados nas conversas entre os dois governos, uma que se destaca é a área energética, segundo o embaixador.

“O Brasil está muito interessado em comprar gás para melhorar e tornar os preços mais competitivos, tanto para os domicílios quanto para toda a matriz produtiva. A Argentina tem um investimento estratégico com o gasoduto Nestor Kirchner para exportar gás para o Brasil”, declarou o embaixador.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

china-diz-que-casos-graves-de-covid-atingiram-pico

G1 Mundo

China diz que casos graves de Covid atingiram pico

Uma autoridade da Comissão Nacional de Saúde disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira que a China passou o período de pico de pacientes com Covid em clínicas, salas de emergência e com condições críticas. O número de pacientes com condições críticas nos hospitais era mais de 40% menor em 17 de janeiro do que o pico observado em 5 de janeiro, afirmou uma autoridade. Os novos dados foram divulgados depois […]

today19 de janeiro de 2023 24

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%