G1 Mundo

Maduro segue Ortega e intervém na Cruz Vermelha da Venezuela

today7 de agosto de 2023 11

Fundo
share close

Embora não tão radical, a medida é preocupante na Venezuela: sob o pretexto de uma ampla reestruturação da organização, a intervenção foi determinada pelo Tribunal Supremo de Justiça, acatando um pedido do procurador Tarek William Saab.

Acusado pelo governo de maus tratos e perseguições aos funcionários, o médico Villarroel, que atuava desde 1978 como presidente da entidade, foi substituído por um interventor, o ex-presidente da Fedecamaras Ricardo Cusanno.

Maduro e o número dois do regime, Diosdado Cabello, acusam Villarroel de conspirar contra o governo chavista e “atividade mafiosa” na distribuição de recursos.



Mas organizações humanitárias advertem que a decisão abre um grave precedente para a intervenção em outras ONGs, sempre sob o pretexto da má gestão. Os recursos geridos pela Cruz Vermelha são oriundos do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e não do Estado Venezuelano.

Os primeiros passos para a medida foram dados em janeiro passado, quando a Assembleia Nacional aprovou, no primeiro de dois debates, a Lei de Supervisão, Regularização, Atuação e Financiamento de ONGs na Venezuela.

Na ocasião, Cabello disse ter identificado 62 entidades que recebem financiamento de outros países e que operam com “fins absolutamente políticos”. A lei, justificou ele, serviria “para ajudar a pôr ordem num setor onde não há ordem”.

Mais de 400 entidades repudiaram o projeto de lei, sob a alegação de que suprime o direito à liberdade de associação e fecha o espaço cívico, numa violação dos tratados internacionais de direitos humanos firmados pela Venezuela.

Diante desse cenário, a intervenção na Cruz Vermelha não surpreendeu e foi encarada como reflexo natural do projeto de Maduro para interferir e banir as ONGs de prestação de ajuda humanitária do país.

Funcionário da Cruz Vermelha abraça pai de vítima de uma enchente em Manágua em 2010. Entidade atuava em desastres na Nicarágua desde 1931. — Foto: Esteban Felix/ AP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

50-imigrantes-sao-transferidos-para-barca-flutuante-que-funcionara-como-asilo-no-reino-unido;-veja-video-de-dentro

G1 Mundo

50 imigrantes são transferidos para barca flutuante que funcionará como asilo no Reino Unido; veja vídeo de dentro

Ao todo, a expectativa é que 500 pessoas com idades entre 18 e 65 anos morem na embarcação - por tempo indeterminado. Outros veículos semelhantes levam, normalmente, cerca de 200 pessoas. O que causou uma preocupação quanto à superlotação dos quartos. A acomodação marítima, chamada de Bibby Stockholm, estava ancorada há quase três semanas em Portland, uma ilha localizada no sudoeste da Inglaterra, mas não foi tripulada por preocupações de […]

today7 de agosto de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%