G1 Mundo

Mais cinco documentos confidenciais são encontrados na casa da família Biden

today14 de janeiro de 2023 10

Fundo
share close

Mais cinco páginas de documentos confidenciais foram encontradas em uma sala adjacente à garagem da casa da família do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na cidade de Wilmington, no estado de Delaware, informou a Casa Branca neste sábado (14).

Esses documentos são da época em que Joe Biden era vice-presidente (2009-2017). Os papéis foram encontrados na noite de quinta-feira, depois da chegada do advogado da Presidência, Richard Sauber. A lei americana proíbe ex-presidentes e ex-vice-presidentes de manter documentos de Estado em sua possessão após o fim do mandato.

Essas novas páginas se somam a outros arquivos encontrados na residência da família do presidente, que a Casa Branca revelou na quinta-feira, e outros documentos confidenciais encontrados em novembro passado em um escritório de Washington.



Conforme a Casa Branca, os advogados não analisaram os textos por não terem as autorizações necessárias para consultá-los, e avisaram o Ministério da Justiça. Uma lei de 1978 obriga os presidentes e vice-presidentes americanos a enviar todos os seus e-mails, cartas e outros documentos de trabalho para o Arquivo Nacional.

O presidente dos EUA, Joe Biden, durante entrevista coletiva de imprensa para explicar documentos confidenciais do governo encontrados em sua garagem, em 12 de janeiro de 2023. — Foto: Andrew Harnik/ AP

Kevin McCarthy, o presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos (órgão equivalente à Câmara dos Deputados), pediu, nesta quinta-feira (12), que o Congresso do país abra uma investigação após a descoberta de documentos oficiais confidenciais na residência particular do presidente Joe Biden e em outros locais.

Ele afirmou que o episódio dos documentos é “um novo passo em falso da administração Biden”.

O procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, nomeou um advogado especial, Robert Hur, para assumir a investigação sobre o potencial uso indevido de documentos classificados pelo presidente Biden.

Washington alega “erro” e fala de documentos tomados “inadvertidamente” por Biden.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ira-executa-anglo-iraniano-acusado-de-espionagem-e-enfrenta-condenacao-do-reino-unido

G1 Mundo

Irã executa anglo-iraniano acusado de espionagem e enfrenta condenação do Reino Unido

Apesar dos protestos de Londres nos últimos dias, Alireza Akbari teve a pena capital executada. Em uma mensagem no Twitter, o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, denunciou uma condenação "insensível e covarde", acrescentando que seus pensamentos estavam com "os amigos e a família de Alireza". O chefe da diplomacia britânica, James Cleverly, acusou o Irã de cometer "um ato politicamente motivado por um regime bárbaro, que tem total menosprezo pela vida […]

today14 de janeiro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%