G1 Mundo

Maratona eleitoral de 2024: recorde de pleitos, campanhas tóxicas e ataques à democracia

today16 de janeiro de 2024 4

Fundo
share close

Seria uma boa notícia, se o direito ao voto, por si só, assegurasse o reforço para a manutenção da democracia no planeta, mas não é o que acontece.

A vitória de Lai, considerado um perigoso separatista por Pequim, antevê mais quatro anos tensos nas relações entre a ilha chinesa governada de forma autônoma desde 1949 e o continente. A dura derrota do presidente Xi Jinping foi acompanhada de um curto aviso do governo: “Taiwan faz parte da China.”

O volume e a gravidade dos crimes em que é acusado deveriam ser suficientes para minar as chances de Trump, mas ele se firma como o forte pré-candidato a ganhar a indicação republicana. As aparições do ex-presidente nos tribunais permitem que ele aproveite para encarnar o papel de vítima e sensibilizar a sua base.



Trump passa Biden em pesquisas sobre eleições de 2024 nos EUA

Trump passa Biden em pesquisas sobre eleições de 2024 nos EUA

A média das pesquisas do site FiveThirtyEight indica que a estratégia vem funcionando: 60,4% dos republicanos apoiam Trump, bem à frente de seus adversários, o governador da Flórida, Ron DeSantis (12,1%) e a ex-embaixadora da ONU Nikki Haley (11,7%).

Na disputa final, as pesquisas mostram o empate entre Biden e Trump, com uma diferença em relação a 2020: ambos são menos populares entre seus apoiadores, o que indica o desgaste do eleitor americano em relação ao processo eleitoral.

Se a campanha eleitoral se revela volátil e tóxica e representa um novo teste à democracia americana, o mesmo não se pode dizer de países onde a autocracia se arraigou e as cartas já estão definidas. As eleições da Rússia, em março, têm Vladimir Putin, há 20 anos, como vitorioso certo, já que os principais adversários foram varridos da cena política.

A Venezuela ainda não marcou a data do pleito, onde, por enquanto, apenas o presidente Nicolás Maduro está no jogo e domina o processo. A ex-deputada Maria Corina Machado é a favorita entre os eleitores, mas até agora está inabilitada pelo regime para concorrer.

Com eleições legislativas marcadas para março — as primeiras após a convulsão social causada pela morte da jovem Masha Amini – o Conselho dos Guardiães do Irã já desqualificou pelo menos um terço dos candidatos, a exemplo de pleitos anteriores.

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, não deveria concorrer à reeleição, mas seus aliados do Tribunal Constitucional garantiram uma manobra que permitirá que ele, como claro favorito por sua cruzada contra a criminalidade, obtenha o segundo mandato em fevereiro.

Estas e outras distorções disseminadas por regimes autoritários atropelam claramente o jogo democrático. Servem para dar um verniz ao processo eleitoral, mas acabam, sempre, por minar a legitimidade dos vencedores.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

trump-vence-com-folga-primeiras-previas-para-as-eleicoes-dos-estados-unidos-em-iowa

G1 Mundo

Trump vence com folga primeiras prévias para as eleições dos Estados Unidos em Iowa

Até a última atualização desta reportagem, mais de 95% dos votos haviam sido apurados. Até então, a prévia indicava o seguinte resultado: Donald Trump: 51,0% — 20 delegadosRon DeSantis: 21,2% — 8 delegadosNikki Haley: 19,1% — 7 delegadosVivek Ramaswamy: 7,7% — 2 delegadosOutros: 1,0% Trump comemorou a vitória e parabenizou os concorrentes republicanos durante um pronunciamento. Ele agradeceu aos eleitores e companheiros de partido pela votação. Durante o discurso, Trump […]

today16 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%