G1 Santos

Médico pastor aplica golpe da ‘falsa sociedade’ e Justiça determina a devolução de R$ 260 mil à vítima

today13 de fevereiro de 2023 19

Fundo
share close

Com base na decisão da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do TJ-SP, a qual o g1 teve acesso nesta segunda-feira (13), Soderberg, que também é médico e foi pastor da 100% Vida até fevereiro de 2018, usou do “prestígio e confiança decorrentes de sua posição para lesar fiéis”.

Em 2015, a vítima recebeu um convite e firmou sociedade com o pastor para a construção e venda de unidades residenciais no interior de São Paulo. O acordo garantiria ao aposentado um retorno de 40%, ao final de 12 meses. O aposentado, então, pagou a Soderberg R$ 100 mil.

Tomas Edvard Rune Soderberg e Ana Rita Fehr Soderberg são réus no processo e devem pagar a indenização ao aposentado que caiu no golpe em Santos — Foto: Arquivo pessoal



Passado o período de 12 meses, o aposentado foi informado de que rendimento foi de R$ 60 mil, porém, segundo o TJ-SP, os réus ‘induziram a vítima a fazer um novo investimento’, desta vez para a construção de um estacionamento vertical na capital paulista.

No novo investimento, a vítima investiu R$ 100 mil em 2016. Depois de um ano, e sem ter informações concretas sobre os valores a receber, o aposentado percebeu que havia caído em um golpe. Sendo assim, em 2019, ele encaminhou uma notificação extrajudicial pedindo a restituição do valor investido.

O caso foi parar na 10ª Vara Cível de Santos, que determinou, em primeira instância, a restituição do valor e o pagamento de indenização por danos morais de R$ 18 mil. A quantia deveria ser paga pela construtora, por Soderberg e pela esposa dele. O juiz afastou a responsabilidade solidária da igreja – o que veio a mudar depois, com nova decisão do TJ-SP. (leia abaixo)

A defesa dos réus entrou com recurso que foi julgado em segunda instância no final de janeiro de 2023 pelos desembargadores da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do TJ-SP Cesar Ciampolini, Fortes Barbosa e Azuma Nishi.

Os magistrados votaram por manter a decisão da 10ª Vara, porém, o relator do recurso, o desembargador Ciampolini, achou necessário reformar a sentença, alegando que a construtora e a igreja tinham o mesmo endereço.

“A igreja e a Soderbuilding também compartilharam do mesmo endereço […] Não se trata de mera coincidência […] Está cristalino, portanto, que Tomas explorava a situação de normal ascendência espiritual que como pastor tinha perante os fiéis, lesando-os”, afirmou o relator.

Sendo assim, a empresa, o religioso e a igreja 100% Vida devem restituir, solidariamente, R$ 260 mil ao aposentado, além de pagar indenização por danos morais de R$ 40 mil.

Conforme consta no documento do TJ-SP, a igreja apresentou contestação, argumentando que não tem ‘legitimidade passiva’, ou seja, não participou do negócio. “Não houve contratação verbal ou escrita que a vincule ao acontecido”.

A Igreja afirmou também que a negociação foi com a construtora e seu sócio. “O pastor é empresário da construção civil. Os endereços são distintos. Thomas tem a vida particular e empresarial desvinculada da igreja”, relatou à Justiça.

Por meio de nota, enviada ao g1, a igreja Cem Porcento Vida disse que foi dado provimento em primeira instância a seu favor. A instituição não apenas desconhecia o negócio entre seu ex-pastor e presidente e a parte reclamada até ser citada, como também jamais auferiu qualquer vantagem resultante dessa transação.

Ainda, por meio de nota, a igreja disse que o processo está em fase recursal, o que significa o não trânsito em julgado. A instituição informou que continuará servindo a Deus e à comunidade na Baixada Santista como tem feito desde 19 janeiro de 1959.

A reportagem do g1 tentou contato com a defesa dos réus, mas até a última atualização desta reportagem não obteve um retorno.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

casa-do-educador-retoma-atividades-com-duas-novas-terapias

Prefeitura de Guarujá

Casa do Educador retoma atividades com duas novas terapias

Reiki Shamballa-Shamballa também conhecida como cura multidimensional; e Move Flow, método que abraça o corpo com bolinhas texturizadas, são as novidades do equipamento 2023 tem novidades na Casa do Educador de Guarujá. Nesta segunda-feira (13), o equipamento retoma suas atividades com duas novas terapias. São elas a Reiki Shamballa-Shamballa, também conhecida como cura multidimensional – considerada por alguns mestres o primeiro sistema de Reiki – utiliza a energia Mahatma e […]

today13 de fevereiro de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%