G1 Mundo

Mesmo com operações militares e estado de exceção, mais de 40 prisioneiros estão foragidos no Equador

today16 de janeiro de 2024 4

Fundo
share close

O presidente Daniel Noboa declarou estado de emergência por 60 dias na semana passada, incluindo toque de recolher noturno, e designou 22 grupos criminosos como terroristas.

A recente explosão de violência — incluindo o ataque por homens armados a programa de tv ao vivo, explosões em várias cidades e o rapto de agentes da polícia — parece ser uma resposta aos planos de Noboa para resolver a crise de segurança do Equador.

Policiais e militares estão presentes nas prisões de todo o Equador. No fim de semana, cerca de 200 guardas e funcionários administrativos que tinham sido sequestrados foram libertados.



Os presos escaparam de uma prisão em Esmeraldas, cidade perto da fronteira com a Colômbia, disse o SNAI em comunicado nesta segunda-feira. Cerca de 2.000 membros das forças de segurança do Equador realizaram uma operação de busca na penitenciária no domingo.

“Como resultado dessa fiscalização, foi descoberta a fuga de 48 reclusos”, acrescenta o comunicado, informando que cinco presos foram recapturados.

As forças de segurança também tomaram conhecimento que um prisioneiro morreu na prisão, disse o SNAI, sem dar detalhes.

Desde que foi declarado o estado de emergência, as forças de segurança detiveram mais de 1.500 pessoas e realizaram 41 operações contra grupos terroristas, segundo o governo.

As operações continuarão em todo o Equador nesta semana, disse o governo em comunicado separado.

“O objetivo declarado é claro: ser implacável com aqueles que aterrorizaram e abusaram dos cidadãos”, afirmou o governo.

Eleito no ano passado com base no compromisso de restaurar a segurança, Noboa prometeu manter os líderes das gangues em novas prisões de segurança máxima, entre outras medidas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guarda-revolucionaria-do-ira-afirma-ter-atacado-‘centros-de-espionagem’-no-iraque,-diz-midia-estatal

G1 Mundo

Guarda Revolucionária do Irã afirma ter atacado ‘centros de espionagem’ no Iraque, diz mídia estatal

A guarda revolucionária do Irã disse ter atacado “centros de espionagem e reuniões de grupos terroristas anti-iranianos” em Erbil, no Iraque, informou a mídia estatal iraniana nesta segunda-feira (15). Erbil fica no Curdistão, uma região semiautônoma do Iraque. De acordo com o Irã, eles atacaram um centro de espionatem anti-Irã. No comunicado, foi citado o nome da Mossad, uma agência israelense de segurança. O Curdistão afirmou que pelo menos quatro […]

today16 de janeiro de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%