G1 Mundo

‘Metade do vilarejo se foi’: ucranianos se recuperam após ataque de míssil russo

today6 de outubro de 2023 13

Fundo
share close

Na quinta-feira (5), enquanto dezenas de pessoas se reuniam na cafeteria local para uma refeição em homenagem a um soldado que morreu na guerra contra a Rússia, um míssil foi lançado e matou pelo menos 52 pessoas.

Foi um dos ataques mais mortais durante 20 meses de combates e devastou a pequena e unida comunidade.

Alguns moradores de Hroza dizem ter sido um ataque deliberado e querem saber como os russos poderiam saber sobre o encontro.



Entre os mortos estava Olya, de 36 anos, que tem três filhos. Seu marido também morreu.

Seu pai, Valeriy Kozyr, estava no cemitério preparando o enterro dela e do genro.

“Teria sido melhor se eu tivesse morrido”, disse ele em voz baixa enquanto chorava. “Oh Deus, você não pode me punir assim. Deixar o pai e levar os filhos!”

Ele disse que não estava na cafeteria na quinta-feira porque trabalhava no turno da noite como segurança e, por isso, foi poupado.

Perto dali, três irmãos estavam preparando um terreno para enterrar seus pais, ambos mortos no que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, chamou de ataque russo deliberado contra civis.

O governo russo nega ter alvejado civis em sua invasão em grande escala, e repetiu isso nesta sexta-feira em resposta ao ataque a Hroza. Milhares de pessoas foram mortas em uma campanha de bombardeio que tem atingido blocos de apartamentos e restaurantes, além de usinas de energia, pontes e silos de grãos.

Nem todas as vítimas foram identificadas. O investigador da polícia regional Serhiy Bolvinov disse aos repórteres na noite de quinta-feira que as autoridades teriam que usar o DNA para identificar algumas das vítimas, porque seus restos mortais estavam irreconhecíveis.

Ao escurecer na quinta-feira, equipes de emergência atordoadas carregavam corpos colocados em sacos brancos na traseira de uma caminhonete. Um homem local se ajoelhou e chorou ao colocar a mão sobre os restos mortais de um ente querido antes que eles também fossem levados embora.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

biden-e-maduro-fazem-acordo-para-retomada-de-deportacao-de-imigrantes-dos-eua-para-a-venezuela

G1 Mundo

Biden e Maduro fazem acordo para retomada de deportação de imigrantes dos EUA para a Venezuela

O presidente americano, Joe Biden, é acusado de ter provocado uma crise de imigrantes na fronteira com o México. Segundo dados oficiais, entre maio e o fim de agosto deste ano, a patrulha fronteiriça interceptou venezuelanos mais de 100 mil vezes na fronteira com o México. Nesse mesmo período do ano anterior, o número foi de cerca de 43 mil. Diante deste panorama, Biden ofereceu um amparo migratório a 472 […]

today6 de outubro de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%