G1 Mundo

Milei diz em carta a Lula que não vai aderir ao Brics; Brasília fala em ‘zero surpresa’

today29 de dezembro de 2023 5

Fundo
share close

Caso aceitasse o convite, a adesão formal da Argentina ocorreria a partir de 1º de janeiro de 2024.

“Algumas decisões tomadas pela gestão anterior (do ex-presidente Alberto Fernández) serão revisadas. Entre elas, encontra-se a criação de uma unidade especializada para a participação ativa do país (Argentina) no Brics (…)”, escreveu Milei.

A carta chegou a Brasília em 22 de dezembro e foi enviada, também, a líderes dos outros membros do Brics.



Fontes do governo brasileiro ouvidas pela GloboNews disseram que o posicionamento de Buenos Aires foi recebido com “zero suspresa” em Brasília. Em novembro, a ministra das Relações Exteriores da Argentina, Diana Mondino, já havia indicado que seu país não iria aderir ao bloco.

A carta enviada pelo governo argentino ao brasileiro negando convite para aderir ao Brics, em 22 de dezembro de 2023. — Foto: Reprodução

Mapa mostra a localização dos seis países convidados para se juntar aos Brics — Foto: Arte g1

Durante a última cúpula do Brics, em agosto de 2023, os membros do grupo decidiram ampliar o bloco, um debate que já estava em discussão.

O grupo decidiu convidar formalmente seis países para se tornarem novos membros, disse o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa: Argentina, Egito, Irã, Etiópia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

O debate sobre a expansão do bloco Brics,esteve no topo da agenda durante as reuniões em Joanesburgo.

Os seis países convidados terão de cumprir com algumas condições para participar do grupo a partir de 1º de janeiro de 2024.

Milei anuncia novo pacote com reformas

Milei anuncia novo pacote com reformas

A negativa de Milei ocorre ainda no momento em que o presidente argentino tenta, com dificuldade, aprovar dois pacotes de reformas que anunciou nos últimos dias.

Somados, os dois pacotes – o Decreto de Necessidade e Urgência e a “Lei Ómnibus” – somam mais de mil artigos, entre eles o que dispensa mais de 5 mil funcionários públicos, e dão mais poderes ao presidente, ao declarar estado de emergência em diversas áreas do país.

Em paralelo, milhares de pessoas têm ido às ruas de Buenos Aires desde a semana passada em protesto contra as medidas previstas nos decretos e do chamado Plano Motosserra, o pacote fiscal com nove medidas para tentar conter a crise econômica anunciado na primeira semana de seu governo.

Na avaliação da imprensa argentina, a carta com a recusa em integrar o Brics é uma forma de Milei se concentrar na crise interna.

Brics anuncia novos membros: Argentina, Irã, Árabia Saudita, Egito, Etiópia e Emirados Árabes Unidos

Brics anuncia novos membros: Argentina, Irã, Árabia Saudita, Egito, Etiópia e Emirados Árabes Unidos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-paris,-homem-com-hipotermia-severa-e-encontrado-em-trem-de-pouso-de-aviao-vindo-da-argelia

G1 Mundo

Em Paris, homem com hipotermia severa é encontrado em trem de pouso de avião vindo da Argélia

Um jovem com hipotermia grave foi encontrado no aeroporto de Paris-Orly no trem de pouso de um avião da companhia Air Algérie, que vinha da Argélia, nesta quinta-feira (28), segundo fontes do escritório da promotoria pública de Créteil, a 10 km de Paris, à AFP. O homem foi encontrado no final da manhã desta quinta-feira no trem de pouso de um avião que havia chegado a Orly vindo de Oran às […]

today29 de dezembro de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%