G1 Mundo

Milei e Patricia Bullrich, 1º e 2º na corrida pela presidência da Argentina, dizem que não querem país nos Brics

today24 de agosto de 2023 14

Fundo
share close

Milei disse que o alinhamento geopolítico da Argentina “é com os Estados Unidos e com Israel’ e que o país não vai se alinhar com comunistas. Bullrich afirmou que o atual presidente, Alberto Fernández, não deveria se comprometer a entrar nos Brics.




Brics anuncia entrada de mais seis países

Brics anuncia entrada de mais seis países

Javier Milei e Patrícia Bullrich, os candidatos das coligações políticas mais bem colocadas na corrida presidencial da Argentina, afirmaram que são contrários ao ingresso do país no grupo dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Nesta quinta-feira (24), os presidentes dos países que formam os Brics anunciaram uma expansão. Os próximos a integrar são:

  • Arábia Saudita,
  • Argentina,
  • Egito,
  • Emirados Árabes e
  • Irã

A Argentina é governada por Alberto Fernández, um presidente de esquerda. No entanto, ele não é candidato a reeleição, e o mandato dele acaba no dia 10 de dezembro. A frente eleitoral governista é liderada pelo ministro da Economia, Sergio Massa.

Nas prévias das eleições, as frentes mais bem colocadas foram as dos seguintes candidatos:

  • Javier Milei: 30,04%
  • Patricia Bullrich: 28,27%
  • Sergio Massa: 27,27%

Javier Milei durante discurso em Buenos Aires, em 13 de agosto de 2023 — Foto: Natacha Pisarenko/AP

Javier Milei, que ficou em primeiro, afirmou o seguinte: “Nosso alinhamento geopolítico é com os Estados Unidos e com Israel. Nós não vamos nos alinhar com comunistas. Isso não quer dizer que o setor privado poderá comercializar com quem bem entender”.

Milei já afirmou no passado que prentende tirar a Argentina do Mercosul.

Patricia Bullrich durante evento em Buenos Aires em 7 de agosto de 2023 — Foto: Matias Baglietto/REUTERS

O que disse Patricia Bullrich?

A segunda colocada afirmou que Alberto Fernández é fraco e não consegue exercer a presidência e que, ainda assim, comprometeu a Argentina a entrar nos Brics “enquanto a Rússia invade a Ucrânia e com ninguém menos que o Irã”.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lula-diz-que-putin-e-zelensky-precisam-ficar-‘sensiveis’-aos-mortos-da-guerra-na-ucrania

G1 Mundo

Lula diz que Putin e Zelensky precisam ficar ‘sensíveis’ aos mortos da guerra na Ucrânia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu nesta quinta-feira (24) que os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, tenham sensibilidade em relação aos mortos e refugiados pela guerra e passem a pensar em paz. "Não se trata de você decidir apoiar um país. Se trata de que é preciso alguém começar a falar em paz no mundo. A gente precisa provocar tanto a cabeça […]

today24 de agosto de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%