G1 Santos

Moradores escapam de acidente após queda de revestimentos de prédio no litoral de SP; VÍDEO

today14 de julho de 2023 6

Fundo
share close

Conforme apurado pelo g1, nesta sexta-feira (14), o problemas já havia acontecido e, por isso, o edifício está com uma tela de proteção. As fortes rajadas de vento provocadas pelo ciclone extratropical que passou pelo Sul do país, porém, provocaram novas quedas.

A funcionária pública Ana Luiza Melo Ishikawa, de 38 anos, estava na academia do prédio quando caíram os revestimentos na última quinta-feira (13). Segundo ela, o filho de um ano estava com a babá na brinquedoteca, que se preparava para deixar o local com a criança.

“Eles viraram para sair de lá quando desprendeu tudo da parede do edifício. Foi muito susto, deu muito barulho”



Ana Luiza contou que saiu da academia para ver o que tinha acontecido e uma mãe com um bebê de 3 meses também quase foi atingida. “Pela proteção de Deus [ninguém foi vítima], mas foi horrível”.

Após a queda de alguns azulejos, a funcionária pública pegou o celular e começou a gravar um vídeo para mandar para o marido e para o síndico do prédio. Foi quando caíram novos revestimentos.

O advogado Thyago Garcia, que defende o Residencial Elegance, explicou que o condomínio conhece os problemas e já adotou providências necessárias para saná-los. Ele informou que a construtora responsável já foi acionada na Justiça pois o edifício ainda está em garantia.

Moradores de condomínio escapam de serem atingidos por azulejos de revestimento de fachada em Praia Grande, SP — Foto: Arquivo Pessoal

O descolamento das placas aconteceu em frente à brinquedoteca e piscina. “O que me deixou mais indignada foi que já tiveram outras situações de desprendimento e isolaram a área com móveis. Já sabiam que tinha essa possibilidade de queda”, disse a funcionária pública.

Problema antigo e impasse judicial

A moradora disse que o problema é antigo, que a Prefeitura de Praia Grande notificou o edifício duas vezes em fevereiro deste ano, quando foi determinada a instalação de rede de proteção na fachada do prédio, no local em que já haviam sido registradas quedas.

No documento, a administração municipal também pede um por um laudo estrutural atestando a estabilidade e segurança da edificação e requer alvará de reforma para remoção de pastilhas soltas com posterior reposição das mesmas. Os pedidos foram apresentados em fevereiro deste ano.

“Por questões de segundos a gente poderia ter morrido dependendo da forma que cai,”, finalizou a mulher.

De acordo com o advogado Thyago Garcia, o juiz responsável pelo caso nomeou um perito para avaliar se o problema é de manutenção ou estrutural, em razão da obra mal executada.

“O perito do juízo soltou o laudo que era um problema da obra mal executada. Agora, provavelmente, o juízo vai sentenciar o processo condenando a construtora a fazer [o serviço]. Agora, o prédio, infelizmente, em razão desse processo não pode fazer nada”, disse Garcia.

O advogado Felipe Pires de Campos, que representa a Construtora RA Gomes Pacheco informou, em nota, que as notificações enviadas pela prefeitura constam no processo em que são discutidas as responsabilidades e obrigações, e que está sendo realizada perícia judicial para apuração do caso.

Campos disse, ainda, que as alegações do síndico e do advogado do condomínio não correspondem com a verdade, no que diz respeito a impossibilidade de realizar os reparos.

Segundo o defensor da construtora, em 7 de março deste ano o juiz afirmou: “não há impedimento legal para que o condomínio autor realize as obras necessárias exigidas pela municipalidade, atentando-se que poderá requerer o ressarcimento dos valores pagos caso se verifique que os problemas indicados são de responsabilidade da empresa requerida”, apontou.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Praia Grande, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Vidros estilhaçaram durante forte ventania, no bairro Guilhermina, em Praia Grande (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

6o-festival-de-caipirinhas-de-guaruja-comeca-sabado

Prefeitura de Guarujá

6º Festival de Caipirinhas de Guarujá começa sábado

Funcionando das 8 às 20 horas, o festival segue até o dia 30 de agosto Pé na areia e caipirinha. O evento mais amado da Cidade está chegando. O 6º Festival de Caipirinhas de Guarujá começa sábado (15) e acontecerá em 62 quiosques nas praias da Enseada, Tombo e Guaiúba. A realização é da Associação dos Quiosqueiros da Orla de Guarujá e conta com o apoio da Prefeitura, por meio […]

today14 de julho de 2023 71

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%