G1 Santos

MP pede à Justiça que ex-procurador que agrediu a chefe permaneça preso e medicado em Tremembé, SP

today7 de dezembro de 2022 13

Fundo
share close

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP) pediu ao juiz da 1ª Vara Judicial da Comarca de Registro, no interior paulista, a manutenção da prisão do ex-procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, na Penitenciária de Tremembé (SP). O órgão se mostra contra a substituição dele à internação provisória.

Um documento assinado pelo promotor Ronaldo Pereira Muniz, na última terça-feira (6), com base no depoimento do psiquiatra da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Leandro Camille Santos Gavinier, aponta que, caso Demétrius receba os medicamentos, ele é capaz de permanecer preso.

Ainda de acordo com o pedido do MP, com base no relato do psiquiatra, Demétrius teria sido orientado, previamente [não cita nomes], a não ingerir medicamentos que fossem receitados. Como consequência, conforme publicado em outras ocasiões pelo g1, o ex-procurador teve uma série de surtos, como quando se recusou a ficar na cela, quebrou a porta com o estrado da cama e uma pia.



O ex-procurador ressaltou no documento enviado ao juiz uma observação feita pelo psiquiatra da SAP: “Após a medicação correta, o responsável médico entende que o tratamento ambulatorial, dispensado na própria unidade prisional, é suficiente para o presente caso”, escreveu Muniz.

Diante disso, o MPSP se manifestou pelo indeferimento do pedido de substituição da prisão preventiva pela internação provisória. O órgão considera que o argumento apresentado pela defesa não altera a situação dos autos.

“O simples fato de o acusado ser supostamente portador de doença, não garante, por si só, a vantagem pretendida nos autos, havendo necessidade de comprovar o precário estado de saúde e que no estabelecimento prisional não seja possível disponibilizar o tratamento adequado e necessário, o que não ocorre”, disse Muniz.

O g1 entrou em contato com o advogado de defesa de Demétrius, Marco Antônio Modesto, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Exame pericial com psiquiatras

Em todos os casos foram abertas sindicâncias para investigar de mau comportamento do detento e, com base em documento obtido pelo g1 em 27 de novembro, Demétrius foi absolvido nos oito processos pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

Ao g1, o advogado de defesa de Demétrius, Marco Antônio Modesto, afirmou que a absolvição ocorreu em virtude da inimputabilidade [ele não teria discernimento do que estava fazendo]. “Houve o depoimento do médico psiquiatra da unidade prisional, que trabalha para a SAP, muito esclarecedor, informando que Demétrius encontra-se em surto psicótico.

Segundo Modesto, foram instauradas oito sindicâncias em menos de dois meses e, na apuração, foi ouvido o psiquiatra Leandro Camile Santos Gavinier, em 9 de novembro, que constatou que o quadro clínico de Demétrius é um processo de esquizofrenia paranoide. O depoimento de Leandro é semelhante ao laudo elaborado pelo psiquiatra forense Guido Palomba, contratado pela defesa do réu.

Demétrius foi preso em hospital psiquiátrico em São Paulo — Foto: Arquivo Pessoal; Polícia Civil

Procuradora foi agredida por diversas vezes no rosto por colega de prefeitura — Foto: Arquivo pessoal

A procuradora-geral do município de Registro, no interior de São Paulo, foi agredida pelo colega dentro da prefeitura, onde os dois trabalhavam. Gabriela Samadello Monteiro de Barro ficou com o rosto ensanguentado após levar socos e pontapés.

A ação foi filmada por outra funcionária do setor. As imagens mostram o também ex-procurador Demétrius Oliveira Macedo espancando a vítima. Ele foi preso dias depois, na manhã de 23 de junho, em São Paulo. A Justiça havia determinado a detenção dele no dia anterior.

Durante o ato criminoso, ele a xinga diversas vezes e, inclusive, empurra demais profissionais que tentam impedir os golpes (veja o vídeo abaixo).

Vídeo flagra procuradora sendo brutalmente agredida por colega em prefeitura em SP

Vídeo flagra procuradora sendo brutalmente agredida por colega em prefeitura em SP

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

manifestantes-e-policiais-entram-em-confronto-na-grecia;-veja-video

G1 Mundo

Manifestantes e policiais entram em confronto na Grécia; veja vídeo

Houve protestos em Atenas e Tessalônica para marcar os 15 anos da morte de um adolescente, que foi atingido por um tiro da polícia. Policiais e manifestantes entram em confronto na Grécia A polícia grega deteve pelo menos 35 pessoas em Atenas e na cidade de Tessalônica na noite desta terça-feira (6), depois de protestos nessas cidades para marcar o 15º aniversário da morte de um adolescente pela polícia. Veja […]

today7 de dezembro de 2022 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%