G1 Mundo

‘Muchachos’: hit da Argentina provoca Brasil, lembra Malvinas e virou nº1 na Copa; veja VÍDEO

today16 de dezembro de 2022 24

Fundo
share close

A letra provoca o Brasil por causa da Copa América de 2021, mas lembra as próprias derrotas no futebol e até na Guerra das Malvinas. O amor a Maradona é tanto que se estende aos pais, Dom Diego e Tota.

Veja o vídeo acima com a letra traduzida e conheça a história da canção abaixo.

Argentinos comemoram com a torcida a vitória contra a Croácia — Foto: Giuseppe CACACE / AFP



A música original é da banda argentina La Mosca Tsé-Tsé. Ela foi lançada em 2003 com o título “Muchachos, esta noche me emborracho”.

O ritmo se aproxima da murga rioplatense, estilo local, e lembra também o samba-reggae brasileiro. Nas ruas de Buenos Aires, poderia ser chamado, de forma vaga, de “batucada”.

O início dos anos 2000, quando a música original saiu, foi a época de maior sucesso da banda que mistura ska, cumbia, merengue e rock, também chamada de La Mosca.

A letra sobre bebedeira chegou aos estádios de futebol e foi adotada especialmente pela torcida do Racing, com letra alterada para provocar o rival, Independiente.

Banda argentina La Mosca Tsé-Tsé — Foto: Divulgação

A versão que estourou no Catar tem data de nascimento: 9 de setembro de 2021. Fernando Romero, um professor argentino de 30 anos, torcedor do Racing, foi ao estádio Mâs Monumental tentar ver Argentina x Bolívia pelas eliminatórias da Copa.

Ele e mais quatro amigos não tinham ingresso para o jogo, mas foram entrevistados pelo canal TyC Sports e cantaram a nova versão que criaram para “Muchachos”.

Mesmo sem ingressos, eles estavam empolgados, pois a Argentina tinha acabado de ganhar seu primeiro título em 28 anos: a Copa América, em cima do Brasil, no Maracanã.

O vídeo com a letra que provoca os brasileiros e fala em esperança para o tricampeonato mundial com Messi viralizou e foi adotado pela torcida argentina.

Arquibancadas e vestiário

Messi comemora classificação da Argentina — Foto: Ricardo Mazalan/AP Photo

A banda regravou a música com o novo título “Muchachos, ahora nos volvimos a ilusionar” (“Amigos, agora voltamos a ter esperança”) e deu crédito de coautoria a Fernando Romero. Ele e os amigos participaram do clipe, lançado em 11 de novembro.

A música virou a mais cantada pelos torcedores argentinos nos estádios do Catar. Depois do jogo do México, os jogadores da Argentina também cantaram no vestiário.

“Muchachos” virou um hino extraoficial: no final das partidas, os jogadores se juntam em frente à torcida e todos cantam juntos.

Logo depois da vitória na semifinal contra a Croácia, na terça-feira (13), a música chegou ao número 1 do ranking do Spotify na Argentina, com mais de 500 mil plays diários no país.

‘Derrotas, dor e esperança’

Torcedores da Argentina antes de jogo contra a Croácia no Catar — Foto: REUTERS/Molly Darlington

Messi disse ao jornal esportivo argentino “Olé” que a música virou sua preferida e que ele canta com seus companheiros em todas as prévias dos jogos.

“Que Messi cante essa música é como um orgasmo”, disse Guillermo Novellis, 62 anos, vocalista do La Mosca Tsé-Tsé, ao jornal “Clarín”.

O cantor e coautor da música original considera a letra feita pelo torcedor em 2021 melhor que a dele de 2003: “Fala de derrotas, das Malvinas, de dor e de esperança. De Diego que está no céu. É bonita.”

Veja a tradução da letra:

“Muchachos, ahora nos volvimos a ilusionar” – “Amigos, agora voltamos a ter esperança”

dos meninos das Malvinas que jamais esquecerei

porque você não vai entender

as finais que perdemos, quantos anos as chorei

mas isso se acabou porque no Maracanã

na final com os brasileiros, o papai voltou a vencer

Amigos, agora voltamos a ter esperança

quero ganhar a terceira, quero ser campeão mundial

e podemos ver Diego no céu

com dom Diego e com a Tota (pai e mãe de Maradona) dando forças a Lionel




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-ucranianos-que-falsificaram-registros-medicos-para-salvar-orfaos-da-deportacao-russa

G1 Mundo

Os ucranianos que falsificaram registros médicos para salvar órfãos da deportação russa

Os russos eram suspeitos de sequestrar crianças órfãs e enviá-las para a Rússia, então a equipe do hospital regional infantil na cidade de Kherson começou a fabricar registros médicos de órfãos para fazer parecer que eles estavam doentes demais para se mudar. “Escrevemos deliberadamente informações falsas de que as crianças estavam doentes e não podiam ser transportadas”, disse a Dra. Olga Pilyarska, chefe dos cuidados intensivos. “Estávamos com medo de […]

today16 de dezembro de 2022 52

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%