G1 Mundo

Mulher acusada de matar blogueiro russo pró-guerra diz que entregou pacote à vítima pensando que era uma escuta, mas era uma bomba

today17 de janeiro de 2024 1

Fundo
share close

Darya Trepova relatou ter agido por ordem de um homem na Ucrânia que ela conhecia como “Gestalt”, que enviou dinheiro e instruções para ela meses antes do assassinato do blogueiro Vladlen Tatarsky, em 2 de abril do ano passado. 

Imediatamente depois do ataque, a Rússia acusou a Ucrânia de ter organizado o assassinato de Tatarsky. Autoridades seniores ucranianas não reivindicaram a responsabilidade e nem negaram envolvimento. O assessor presidencial Mykhailo Podolyak descreveu o ocorrido como “terrorismo interno”. 

Tatarsky foi morto por uma bomba escondida em uma estatueta que Trepova lhe entregou no café, onde estava para uma palestra para um público de até 100 pessoas. 



A estátua tinha uma semelhança grosseira com Tatarsky, que a aceitou como presente. Testemunhas disseram no julgamento que ele brincou chamando-a de “Vladlen de Ouro” e a virou em suas mãos antes da explosão, que o matou na hora e feriu dezenas de pessoas. 

A identidade de Gestalt permanece incerta. 

Ao depor em seu julgamento em São Petersburgo nesta terça-feira, Trepova, de 26 anos, disse que foi apresentada a ele por um jornalista com sede na Ucrânia chamado Roman Popkov, que ela havia conhecido pelo Twitter. Relatou ainda ter dito a Popkov que era contra a invasão da Rússia e solidária à Ucrânia e queria a ajuda dele para ir à Ucrânia trabalhar como jornalista. 

Fragmento de vídeo mostra a russa Darya Trepova, que a Rússia acusa de estar por trás da explosão que matou o blogueiro pró-Rússia Vladlen Tatarsky em um café de São Petersburgo, em 2 de abril de 2023. — Foto: Reprodução/ Ministério do Interior da Rússia




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eua-voltam-a-atacar-houthis-no-iemen-para-destruir-misseis-usados-em-disparos-contra-navios-no-mar-vermelho

G1 Mundo

EUA voltam a atacar Houthis no Iêmen para destruir mísseis usados em disparos contra navios no Mar Vermelho

Os Houthis controlam a maior parte da costa do Mar Vermelho do Iêmen. Eles afirmam que os ataques a navios comerciais têm como propósito apoiar os palestinos na guerra de Israel contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza. EUA abortam ataque do grupo Houthis no Mar Vermelho O Exército dos Estados Unidos realizou nesta terça-feira (16) um novo ataque no Iêmen visando mísseis balísticos antinavio em área do […]

today17 de janeiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%