G1 Santos

Mulher que viu o assassinato da filha e do marido diz ter sido agredida pelo ex da jovem; VÍDEO

today16 de maio de 2024 4

Fundo
share close

A mãe de Yasmin Santos de Queiroz e viúva de Francisco Xavier Marques de Queiroz, ambos assassinados pelo ex-companheiro da filha, prestou depoimento à Polícia Civil após o período de luto. Ela, que testemunhou o crime, contou ter sido atirada no chão por João Carlos de Oliveira Antunes, de 29 anos, que foi preso pelos homicídios em Miracatu (SP).

O g1 teve acesso ao relato da mulher, de 54 anos, que sofreu lesões na região do quadril e braço direito. Aos policiais, ela contou que tentava socorrer o marido, acreditando que ainda estivesse vivo, quando ouviu mais disparos e correu para abrir o portão e pedir socorro [a filha havia acabado de ser baleada]. Em seguida João a empurrou e fugiu.

Embora a mãe e viúva tenha recordado o empurrão, em depoimento na quarta-feira (15), não lembrou que foi chutada por João Carlos enquanto estava no chão. A agressão foi contada a ela por familiares, que viram as imagens nas câmeras de monitoramento.



A mulher relatou ter ficado com dores na região da nuca, tendo apresentado aos policiais a ficha de atendimento médico e fotografia das lesões sofridas.

Já matei o seu pai, agora é você', diz mecânico antes matar ex-namorada no interior de SP

Já matei o seu pai, agora é você’, diz mecânico antes matar ex-namorada no interior de SP

Segundo o delegado Carlos Eduardo Eiras Alves, que registrou a prisão, o indiciado confessou o assassinato de Francisco durante o interrogatório. Sobre a alegação de João Carlos, de que havia consumido álcool e usado entorpecentes, exames foram realizados e os resultados dos laudos são aguardados.

De acordo com Alves, em 2022 João Carlos foi preso por uma grave agressão praticada contra Yasmin, o que inclusive garantiu uma medida protetiva em favor da vítima — ele não poderia ser aproximar dela. O agressor foi condenado a cumprir um ano e nove meses de reclusão, mas teve a pena suspensa.

“Ele foi liberado na custódia, um dia depois da prisão em flagrante. Depois não foi mais preso, mesmo condenado”, disse.

No interrogatório sobre a morte de pai e filha, o homem disse que a medida protetiva já “havia sido descumprida” porque o casal havia reatado. A Polícia Civil ainda não confirma essa versão. Segundo o delegado, inclusive, o indiciado estava morando e trabalhando em Praia Grande (SP).

Câmera de monitoramento flagrou mecânico armado após matar o pai da ex e antes de matá-la em Miracatu (SP) — Foto: Reprodução e Reprodução/Redes Sociais

A esposa e mãe das vítimas, de 54 anos, estava em casa no momento do crime. Em depoimento, ela contou que Francisco e Yasmin estavam deitados quando o ex-namorado da filha chegou, arrombou a porta da cozinha e entrou no imóvel, na noite de sábado.

O g1 obteve um vídeo que mostra o mecânico João Carlos empurrando a jovem e pedindo desculpas antes de disparar contra a vítima, que pediu para não matá-la. O atirador respondeu: “Já matei o seu pai, agora é você” (assista acima).

De acordo com o relato da mulher, Francisco foi o primeiro a ser baleado. Com o barulho da porta, ele foi ver o que havia acontecido, quando encontrou com o atirador. Ao todo, foram efetuados três disparos na vítima.

Depois, o mecânico foi ao quarto onde estava Yasmin e levou a jovem para o quintal de casa. Ele também atirou três vezes contra a jovem. Na sequência, o homem fugiu de carro.

Pai e filha foram assassinatos a tiros por ex-namorado da jovem, no Centro, em Miracatu (SP) — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os PMs informaram à Polícia Civil que as duas vítimas pareciam estar mortas e acionaram o pronto-socorro da cidade. Uma ambulância foi enviada com uma equipe de resgate e os profissionais constataram a morte do pai e da filha. O Instituto de Criminalística (IC) foi acionado e realizou a perícia.

O caso foi registrado como feminicídio, violência doméstica e homicídio na Delegacia de Miracatu.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mulher-com-fratura-no-coccix-e-liberada-de-upa-sem-diagnostico-sera-indenizada-em-r$-10-mil

G1 Santos

Mulher com fratura no cóccix e liberada de UPA sem diagnóstico será indenizada em R$ 10 mil

Uma mulher, de 38 anos, fraturou o cóccix em um acidente de trânsito e foi liberada duas vezes sem diagnóstico por médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itanhaém, no litoral de São Paulo. Ela entrou com uma ação na Justiça e a prefeitura foi condenada a indenizá-la em R$ 10 mil. Da decisão, ainda cabe recurso. "Eu não tive só sequelas físicas, mas psicológicas porque... tive várias crises […]

today16 de maio de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%