G1 Mundo

‘Não quero morrer’, diz jovem brasileira que vive em Gaza

today13 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

A jovem brasileira Shahed Al-Banna, de 18 anos, fez um relato desesperado da situação de momento em Gaza. Na quarta-feira (11), ela relatou estar na casa da tia para se abrigar dos bombardeios. Nesta sexta (13), ela foi para uma escola que servia de abrigo para um grupo de brasileiros e palestinos. E contou em entrevista à GloboNews que todos foram orientados a sair do local com urgência.

Shahed Al-Banna contou que “todos estão desesperados” e não sabem o que fazer para deixar o local.

“A situação está desesperadora, está difícil. As crianças estão chorando. Eu estou em uma escola. E a irmã da igreja disse que a escola não é mais um lugar seguro. Não podemos mais ficar aqui, os israelenses vão atacar todos os lugares”, disse Shahed.



“Eles mandaram o povo de Gaza sair. Todos os brasileiros aqui estão desesperados, não sabemos para onde ir. Temos que ir para o Sul, mas não sabemos quem vai nos receber. Não temos o que fazer, não sei”, afirmou.

O jornalista Cesar Tralli apurou junto a fontes diplomáticas que os brasileiros estão sendo levados para a cidade de Khan Yunis, a 10 quilômetros de Rafah, que fica na fronteira de Gaza com o Egito. Em um primeiro momento, o grupo ficará hospedado nas casas de moradores locais, que auxiliarão nas acomodações.

Muito emocionada, a jovem disse estar “com medo de morrer” e disse que está junto a familiares e a outros brasileiros. Com o aviso do governo de Israel, todos teriam que deixar alimentos para trás.

“Eles estão esperando autorização há quatro dias. Estou há seis dias sem dormir. Estou tonta, já não sei mais o que pensar, já não sei o que fazer”, disse a jovem.

Enquanto Shahed falava com a reportagem, fortes estrondos foram ouvidos. Ela relatou que a escola onde estão foi atacada mais de uma vez.

“Essa escola é um lugar que já foi atacado muitas vezes ontem, antes de ontem. Não é um lugar seguro, zero segurança. Agora a gente vai ter que sair do lugar”, disse.

O governo brasileiro solicitou a Israel que não bombardeie a escola onde estão os brasileiros. E as autoridades negociam com o Egito a retirada do grupo pela fronteira no Sul.

Muito emocionada, Shahed chorou ao relatar a situação do local onde está. Ela está sem os pais, mas com a irmã e a avó. Na escola estão um total de 19 brasileiros, dentre estes 11 crianças, 5 mulheres e 3 homens. Apenas 10 destas pessoas, que também têm mais familiares palestinos no local desejam sair de lá. Todos presentes têm medo do caminho até o sul em meio aos bombardeios, de acordo com Shahed.

“Quando eu falei com o embaixador, ele disse que tem dois ônibus para nos levar para o sul, que é onde os israelenses mandaram o povo daqui ir, e todo mundo está indo para lá. O caminho para lá é muito perigoso, eles estão jogando bombas nas pessoas. A nossa vida, se a gente for nesses ônibus, não é garantida”, explicou.

As explosões se intensificaram enquanto Shahed falava ao vivo com a reportagem da GloboNews. O grupo, então, foi orientado a deixar rapidamente a escola onde estavam abrigados.

Shahed Al-Banna falou sobre a situação em Gaza depois do aviso do governo de Israel mandando todas as pessoas saírem do local — Foto: Reprodução/GloboNews




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

existe-solucao-para-o-conflito-israel-e-palestina?-especialistas-opinam

G1 Mundo

Existe solução para o conflito Israel e Palestina? Especialistas opinam

Enquanto isso, o Hamas mantém como reféns em Gaza mais de 100 pessoas, incluindo civis, que foram sequestradas em território israelense. A comunidade internacional apela para que os reféns sejam libertados. Para além da posse de reféns e da delicada situação política de Netanyahu, a complexidade do conflito é agravada pela longa ocupação do território palestino por Israel, pela influência e interesse de outros países no Oriente Médio e do […]

today13 de outubro de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%