G1 Mundo

Netanyahu é pressionado por aliados extremistas a desafiar a Suprema Corte e manter ministro condenado por fraude em duas pastas

today21 de janeiro de 2023 8

Fundo
share close

O mais alto tribunal do país desqualificou o principal aliado do premiê para servir como ministro em duas pastas, após a sua condenação, no ano passado, por fraude fiscal.

Aryeh Deri é líder do partido ultraortodoxo Shas, que, com 11 cadeiras no Parlamento, tornou-se essencial para a coalizão de extrema direita que Netanyahu governa há 20 dias. Ele estava em liberdade condicional, impossibilitado de ocupar cargos no governo, mas o Parlamento alterou a lei que proibia que um condenado fosse ministro. E abriu caminho para o premiê designá-lo para duas pastas, desafiando a Suprema Corte.

Netanyahu brinda logo após ser empossado como primeiro-ministro nesta quinta (29) — Foto: Reuters/Ariel Schalit



Dez dos 11 juízes do tribunal determinaram a demissão do ministro, dando um xeque-mate a Netanyahu. Mas o partido Shas pressiona Netanyahu e ameaça deixar a coalizão caso ele cumpra a decisão da Suprema Corte. Ou seja, sem Deri não há governo.

O premiê terá que decidir se afasta seu parceiro ou desafia o tribunal, o que seria, no entender do escritor e colunista Anshel Pfeffer, do “Haaretz”, uma atitude impensável. “Netanyahu agora tem que demitir Deri ou aceitar sua renúncia. Não fazer isso seria o fim de qualquer aparência do estado de direito em Israel”, resumiu ele.

Acusado em três processos por corrupção, o premiê está em guerra aberta com o Judiciário, a quem acusa de perseguição. Um dos pilares de sua campanha eleitoral é justamente a reforma judicial, que ele já transformou em projeto e, segundo seus críticos, visa essencialmente a debilitar a Suprema Corte. O plano do governo é dar mais poder ao Parlamento, que poderá anular as decisões do tribunal por maioria simples.

Benajmin Netanyahu discursa oficialmente como Primeiro-ministro de Israel — Foto: Ronen Zvulun/REUTERS

A proposta de Netanyahu levou dezenas de milhares de israelenses às ruas no último fim de semana, contestada por magistrados, procuradores e oposição. A reforma judicial é vista como o pano de fundo para os protestos contra o governo situado mais à extrema direita que o país já teve.

A insistência do premiê em manter o aliado no governo agrava a tensão. Ministro do Interior na década de 1990, ele foi condenado a três anos de prisão por suborno, fraude e abuso de poder. Conforme justificou a presidente da Suprema Corte, Hayut, ter Deri no comando de dois dos ministérios mais importantes do governo “prejudica a imagem e a reputação do sistema jurídico do país e contraria os princípios de conduta ética e legalidade”.

As pesquisas de opinião revelam que apenas um quarto dos israelenses apoia a presença do ministro no governo. “Netanyahu não tinha o direito de ignorar o acúmulo de graves crimes de corrupção praticados por Deri”, sustentou a juíza Hayut. No sexto mandato, como o premiê mais longevo de Israel, Netanyahu estica outra vez a corda para se manter no poder.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

combates-no-sul-da-ucrania-aumentam-de-intensidade,-dizem-forcas-russas

G1 Mundo

Combates no sul da Ucrânia aumentam de intensidade, dizem forças russas

O chefe da autoridade regional de ocupação, Vladimir Rogov, afirmou no Telegram que a intensidade das "hostilidades" aumentou fortemente. "Se olharmos toda a linha do 'front', tem combate por todo lado", declarou à agência de notícias russa Ria Novosti. O lançador de foguetes Grad do exército ucraniano dispara foguetes contra posições russas na linha de frente perto de Soledar, região de Donetsk, Ucrânia, quarta-feira, 11 de janeiro de 2023 — […]

today21 de janeiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%