G1 Mundo

‘Ninguém vai separar nosso povo, nem mesmo você, Lula’, diz ministro de Israel

today23 de fevereiro de 2024 13

Fundo
share close

Em postagem na rede social X (ex-Twitter), ele escreveu: “Ninguém vai separar nosso povo —nem mesmo você, Lula”

A imagem mostra homens e mulheres abraçadas, as bandeiras do Brasil e de Israel e duas pessoas vestidas com camisas amarelas, como as da seleção brasileira de futebol.

Katz foi quem declarou Lula “persona non grata” na última segunda-feira. Depois disso, tem feito várias postagens críticas direcionadas ao presidente do Brasil, como:



No último final de semana, Lula classificou como “genocídio” e “chacina” a resposta de Israel na Faixa de Gaza aos ataques terroristas promovidos pelo Hamas no início de outubro. Ele comparou a ação israelense ao extermínio de milhões de judeus pelos nazistas chefiados por Adolf Hitler no século passado.

“O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu: quando o Hitler resolveu matar os judeus”, disse Lula.

O petista fez a afirmação após ser questionado sobre a decisão de alguns países de suspender repasses financeiros à Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA, na sigla em inglês) — entenda mais abaixo o que está acontecendo com a agência.

Lula deu as declarações durante entrevista em Adis Abeba, na Etiópia, onde participou nos últimos dias da 37ª Cúpula da União Africana e de reuniões bilaterais com chefes de Estado do continente.

O governo brasileiro avalia que Katz está exagerando na reação.

No início da semana, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, afirmou que a postura israelense após as declarações do presidente Lula é uma “vergonhosa página da diplomacia de Israel”. Em declarações divulgadas pelo Itamaraty, dadas a duas agências de notícias internacionais (Reuters e Bloomberg), Mauro Vieira repudiou as falas das autoridades israelenses.

“Uma chancelaria dirigir-se dessa forma a um chefe de Estado, de um país amigo, o presidente Lula, é algo insólito e revoltante. Uma chancelaria recorrer sistematicamente à distorção de declarações e a mentiras é ofensivo e grave. É uma vergonhosa página da história da diplomacia de Israel, com recurso à linguagem chula e irresponsável”, afirmou Vieira.

Um diplomata que pediu para não ser identificado afirmou que o tom do chanceler israelense é de “briga de bar”. Segundo o blog da Daniela Lima, as mensagens de Katz mostram desespero. “Eles esperavam notas e notas de repúdio à fala do Lula. Não tiveram. O que houve foi um porta-voz dos Estados Unidos, questionado numa coletiva, dizer que discorda do Brasil. Em diplomacia isso é igual a nada”, afirmou formulador da política externa de Lula.

Lula é declarado 'persona non grata' em Israel

Lula é declarado ‘persona non grata’ em Israel

O que está acontecendo com a UNRWA?

Alguns funcionários da Agência das Nações Unidas de assistência aos palestinos (UNRWA) foram acusados no final de janeiro de estarem envolvidos no ataque do Hamas, em Israel, em 7 de outubro de 2023. O porta-voz do governo israelense, Eylon Levy, afirmou que o lugar é uma fachada para o grupo terrorista.

“A agência foi comprometida de três maneiras: contratando terroristas em massa, deixando suas instalações serem usadas para atividades militares do Hamas e se apoiando no Hamas para a distribuição da ajuda na Faixa de Gaza”, afirmou.

À época, a agência afirmou que os funcionários foram demitidos enquanto uma investigação é feita. Segundo o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, um relatório preliminar da equipe de auditoria será apresentando até o final de março, com entrega de um relatório definitivo até o final de abril, que será público.

Após a acusação, dez dos principais países financiadores da agência suspenderam temporariamente suas doações à entidade: Alemanha, EUA, Austrália, Japão, Itália, Holanda, Canadá, Finlândia, Suíça e Reino Unido.

Um porta-voz da agência também disse que se o financiamento não for retomado, a UNRWA conseguirá prestar seus serviços em toda a região, incluindo Gaza, até fevereiro.

A UNRWA, criada em 1949 após a primeira guerra árabe-israelense, oferece serviços que incluem educação, cuidados primários de saúde e ajuda humanitária aos palestinos em Gaza, Cisjordânia, Jordânia, Síria e Líbano.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

apos-morte-de-navalny,-eua-anunciam-sancoes-economicas-a-russia;-medida-atinge-vice-diretor-de-presidio-onde-opositor-russo-estava-quando-morreu

G1 Mundo

Após morte de Navalny, EUA anunciam sanções econômicas à Rússia; medida atinge vice-diretor de presídio onde opositor russo estava quando morreu

Valery Boyarinev, vice-diretor do serviço penitenciário que administra a remota prisão do Ártico onde Navalny morreu, também está entre as pessoas impactadas pela sanção. A medida também é uma retaliação à Rússia pela invasão à Ucrânia, em 2022, segundo o Departamento do Tesouro americano. O conflito faz dois anos neste sábado (24). "As sanções garantirão que Putin pague um preço ainda mais alto por sua agressão no exterior e repressão […]

today23 de fevereiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%