G1 Mundo

‘Nomeadora de bebês”: como uma enfermeira dos EUA criou uma nova profissão e virou fenômeno no TikTok

today7 de setembro de 2023 4

Fundo
share close

O hobby da enfermeira norte-americana Collen Slagen era encontrar nomes perfeitos para bebês de amigas e primas que engravidavam. Tanto nome rondava sua mente que um dia ela decidiu transformar a brincadeira em profissão, de forma ainda tímida, durante sua licença-maternidade.

Até que ela jogou suas análises detalhadas sobre o tema no TikTok, e tudo mudou.

“Logo depois já estava com a agenda cheia”, contou Slagen ao g1.



Atualmente, a enfermeira divide seu tempo entre consultorias com famílias e vídeos em sua conta de TikTok, na qual dá dicas e até pede a opinião dos seguidores.

Mas, para além de explorar os hobbies, Slagen encontrou uma forma de responder a uma demanda atual: muitos casais, disse, querem nomes originais, mas a maioria das pessoas costuma repetir nomes que estão “na moda” ou na época.

“Apesar de que agora há definitivamente uma tendência agora de usar nomes mais únicos, as pessoas tendem a gostar de coisas que parecem familiar a elas. E nomes populares, que a gente já ouviu antes, passam a sensação de segurança – sabemos que eles já são bem recebidos e aceitos em sociedade”.

A maior demanda da “nomeadora de bebês” vem de pais que esperam um segundo, terceiro ou até quarto filho. “Eles me procuram porque querem um nome que achem tão ideal quanto o do primeiro filho, ou ainda que eu encontre um nome que não seja tão popular”.

Em seus vídeos no TikTok, ela ainda recorre aos seguidores, que opinam sobre um leque de nomes que ela encontra para cada caso, levando em conta uma série de fatores.

“A parte mais importante deste trabalho é entender os critérios objetivos e subjetivos dos pais. Objetivamente, eu quero entender as preferências deles, como a popularidade dos nomes, a fonética, letras e sílabas de preferência e se há algum nome de família ou com significado que eles queiram incorporar (nos Estados Unidos é comum que as pessoas tenham um primeiro nome e um nome do meio)”, relatou.

Já no aspecto subjetivo, Colleen analisa se os pais se identificam mais com nomes:

  • Vintage;
  • Modernos;
  • Clássicos;
  • Criativos.

“Uma vez que eu tenho todas essas informações, eu começo então a trabalhar, aproveitando a variedade de nomes que ocupam muito espaço na minha cabeça, além de usar livros de nomes de bebês e a internet”, diz.

Para a pesquisa, Slagen leva em conta as seguintes questões:

  • Nomes em alta no ano – que ela consulta em relatórios anuais de cartórios;
  • Nomes em baixa, a partir dos mesmos relatórios;
  • Sonoridade com nome de irmãos, caso clientes tenham mais filhos.

Mesmo sendo hoje uma “nomeadora” profissional, ela confessou que escolher o nome de sua própria filha foi difícil.

“Eu tenho um filho e uma filha. O nome do menino foi fácil porque já tínhamos um em mente, já o da menina foi difícil porque tem muitos nomes de menina que eu adoro. Eu cheguei no hospital com dois nomes ‘finalistas’ e acabei escolhendo o que tinha um significado na minha família”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

justica-do-mexico-descriminaliza-aborto:-o-que-acontece-agora?

G1 Mundo

Justiça do México descriminaliza aborto: o que acontece agora?

Em sentença proferida pela Primeira Turma do tribunal, os ministros afirmaram "que é inconstitucional o sistema jurídico que pune o aborto no Código Penal". Os juristas argumentaram que a criminalização "viola os direitos humanos das mulheres e das pessoas com possibilidade de gestar". Com esta decisão, a interrupção voluntária da gravidez não poderá ser punida se for praticada em instituições de saúde administradas pelo governo federal. Até o momento, 10 […]

today7 de setembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%