G1 Mundo

Novo moai é descoberto em lago seco na Ilha de Páscoa

today2 de março de 2023 23

Fundo
share close

Um novo moai, uma das famosas estátuas da Ilha de Páscoa, no Chile, foi encontrado em uma lagoa que secou na cratera de um vulcão, informou a comunidade indígena responsável pela administração do local.

Cientista chega perto de Moai encontrado em lago seco — Foto: Ma’u Henua Indigenous Community / AFP



O moai foi descoberto em 21 de fevereiro por uma equipe de cientistas voluntários de três universidades chilenas, que estão colaborando junto com a Corporação Nacional Florestal (Conaf) na recuperação do pântano situado na cratera do vulcão Rano Raraku e que foi atingido por um incêndio em outubro do ano passado.

“Este moai está no centro de uma lagoa que começou a secar em 2018”, disse à AFP Ninoska Avareipua Huki Cuadros, diretora da comunidade indígena Ma’u Henua que administra o Parque Nacional Rapa Nui, onde fica o vulcão Rano Raraku.

“O interessante é que, pelo menos nos últimos 200 ou 300 anos, a lagoa tinha três metros de profundidade, de tal forma que nenhum ser humano poderia ter deixado o moai ali nesse período”, garantiu Huki, que também é dirigente provincial da Conaf na Ilha de Páscoa, território chileno no Oceano Pacífico também conhecido como Rapa Nui.

Cientistas próximos a escultura Moai encontrada em lago seco — Foto: Ma’u Henua Indigenous Community / AFP

Assim que ocorreu a descoberta, a Unidade de Patrimônio e Conservação de Ma’u Henua foi notificada e inspecionou o terreno, para em seguida fazer um informe arqueológico.

Trata-se de um moai de 1,6 metro de comprimento, que está deitado e olhando para o céu, “de corpo completo com traços reconhecíveis, mas não claramente definidos”, diz um comunicado da comunidade Ma’u Henua.

A estátua foi esculpida em um tipo de rocha conhecida como toba lapilli, que só é encontrada no Rano Raraku.

Foto mostra o corpo de escultura Moai encontra na Ilha de Páscoa — Foto: Ma’u Henua Indigenous Community / AFP

“Este moai tem alto potencial de estudo científico e natural, é um achado bastante singular, pois é o primeiro moai encontrado no interior da lagoa da cratera de Rano Raraku”, diz a nota.

Segundo a comunidade Ma’u Henua, a descoberta do moai pode abrir uma nova perspectiva sobre a história da ilha e seus antepassados.

A comunidade afirma que está em “busca de financiamento para realizar um estudo acabado em torno deste achado” e que, por ora, “o sítio onde descansa o moai está protegido”.

Ninoska Huki também esclareceu que “não existe a ideia de remover o moai de onde ele está”.

“É preciso perguntar a toda a comunidade rapanui o que quer fazer com o moai, e os mais antigos querem que ele fique ali, que não seja movido”, ressaltou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

secretario-de-estado-dos-eua-se-reune-com-ministro-mauro-vieira,-cita-combate-ao-desmatamento-e-reafirma-apoio-ao-brasil-na-presidencia-do-g20

G1 Mundo

Secretário de Estado dos EUA se reúne com ministro Mauro Vieira, cita combate ao desmatamento e reafirma apoio ao Brasil na presidência do G20

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, se reuniu nesta quinta-feira (2) com o secretário de Estado norte-americano, Anthony Blinken. Os dois participam da reunião de chanceleres do G20, grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo, em Nova Délhi, na Índia. Durante o encontro, os dois representantes diplomáticos trataram de assuntos como as relações comerciais bilaterais entre Estados Unidos e Brasil, além do combate ao desmatamento e […]

today2 de março de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%