G1 Mundo

‘O Problema dos 3 Corpos’: advogado é condenado por envenenar milionário que vendeu série à Netflix

today2 de abril de 2024 7

Fundo
share close

A série conquistou público inclusive na China, onde a Netflix não está disponível, gerando muito debate entre os telespectadores da série.

Mas muitos fãs da série, baseada em uma trilogia creditada por impulsionar o nascente gênero de ficção científica na China após sua publicação em 2008, também têm prestado atenção a um julgamento em Xangai, onde um dos principais nomes por trás da adaptação foi condenado à morte pouco tempo após o lançamento.

Seu crime? Assassinar um homem às vezes apelidado de “bilionário millennial” da China — o magnata dos jogos Lin Qi, cuja empresa Yoozoo Games tem os direitos das adaptações cinematográficas do épico de ficção científica chinês.



De acordo com o tribunal, Xu Yao, que era conhecido como um advogado ilustre, foi consumido pela rivalidade profissional depois que Lin o deixou de lado logo após ele ter ajudado a fechar o acordo com a Netflix em 2020.

Poucos meses depois deste suposto desrespeito, Lin estava morto — vítima de um plano de envenenamento descrito como “premeditado” e “extremamente desprezível” pelo tribunal na semana passada.

Elenco de 'O problema dos 3 corpos' fala sobre série

Elenco de ‘O problema dos 3 corpos’ fala sobre série

Para os fãs de “O Problema dos 3 Corpos”, que apresenta uma civilização alienígena e tem como pano de fundo a Revolução Cultural da China, os paralelos eram claros.

“Pelo menos sabemos que Xu Yao e Lin Qi leram ‘O Problema dos 3 Corpos’ completamente. Perca sua humanidade e você perderá muito; perca sua natureza animal e você perderá tudo”, diz um comentário na rede chinesa Weibo.

Lin e Xu supostamente se davam bem no início: Lin nomeou Xu para liderar uma subsidiária chamada The Three Body Universe um ano depois após ingressar na Yoozoo como diretor de risco da empresa em 2017.

A subsidiária foi responsável por garantir os direitos de propriedade intelectual para as adaptações cinematográficas, e os dois trabalharam em estreita colaboração na negociação do acordo para adaptar a obra literária em uma série original da Netflix.

Mas eles se desentenderam quando Lin — que fundou a Yoozoo em 2009 — decidiu colocar outros executivos no comando das operações comerciais, segundo relatos locais. Foi então que Xu, dizem as autoridades, começou a conspirar.

Alguns relatos dizem que ele criou uma empresa no Japão para adquirir as substâncias letais e até as testou em animais. Xu então disfarçou as substâncias como pílulas probióticas e as deu a Lin.

Lin deu entrada no hospital quando se sentiu mal depois de tomar os comprimidos e inicialmente estava em condição estável. Mas sua condição teve uma reviravolta dramática: ele morreu 10 dias depois, no Natal de 2020, aos 39 anos.

Na época, acreditava-se que ele tinha um patrimônio líquido de cerca de 6,8 bilhões de yuans (R$ 4,7 bi), de acordo com a Hurun China Rich List (ou Lista Hurun dos Ricos da China).

Quatro outras pessoas adoeceram por beber bebidas envenenadas no escritório de Yoozoo, mas sobreviveram, ouviu o tribunal.

Após a morte, a Yoozoo emitiu um comunicado em seu microblog oficial do Weibo que dizia: “Adeus… Estaremos juntos, continuaremos a ser gentis, continuaremos a acreditar na bondade e continuaremos a lutar contra tudo o que é ruim.”

A morte chocou os setores de jogos e tecnologia da China e gerou especulações generalizadas, mas levou anos para que todos os detalhes surgissem – apesar de Xu ter sido detido poucos dias depois.

“O Problema dos Três Corpos” é o primeiro livro de uma trilogia chamada “Lembrança do passado da Terra”, do autor chinês Liu Cixin. O romance foi traduzido para cerca de 30 idiomas desde que foi publicado em chinês.

A série da Netflix, chamada “O Problema dos 3 Corpos”, estreou com 11 milhões de visualizações nos primeiros quatro dias e permaneceu entre os programas mais assistidos da Netflix desde seu lançamento em 21 de março.

A série é um dos projetos mais caros realizados pela gigante do streaming, com um orçamento relatado de US$ 160 milhões para oito episódios. Seus cocriadores incluem os criadores da série “Game of Thrones”, David Benioff e D.B. Weis, e Alexander Woo. Lin é creditado postumamente como produtor executivo.

A série recebeu críticas positivas na China, mas também atraiu algumas críticas por seu retrato detalhado da Revolução Cultural e por supostamente ignorar os temas chineses presentes na obra original.

Yoozoo também detém os direitos da série de televisão chinesa chamada “Three-Body”, que estreou no ano passado, bem como da animação e adaptações teatrais de “O Problema dos Três Corpos”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-cerimonia-em-homenagem-aos-mortos-na-guerra-das-malvinas,-milei-reivindica-soberania-sobre-as-ilhas

G1 Mundo

Em cerimônia em homenagem aos mortos na Guerra das Malvinas, Milei reivindica soberania sobre as ilhas

Milei falou durante a cerimônia para lembrar os 42 anos do confronto entre Argentina e Reino Unido. Esse foi o primeiro tributo aos veteranos da guerra durante o governo de Milei. A vice-presidente, Victoria Villarruel, filha de um ex-combatente da guerra, também estava na cerimônia de homenagem. O presidente ultraliberal já havia dito que as ilhas Malvinas (chamadas de Falklands pelos ingleses) deveriam passar para a Argentina. Ele voltou a […]

today2 de abril de 2024 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%