G1 Mundo

O que se sabe sobre terremoto que deixou ao menos 13 mortos e mais de 120 feridos no Equador

today19 de março de 2023 8

Fundo
share close

Um terremoto de magnitude 6,8 foi registrado neste sábado (18) no Equador e deixou, ao menos, 13 pessoas mortas e mais de 120 feridas, segundo informações de autoridades do país.

O sismo foi registrado por volta das 12h12, horário local (14h12 horário de Brasília), e teve o seu epicentro nas proximidades do município de Balao, província de Guayas, próximo à fronteira com o Peru, a uma profundidade de 66 quilômetros, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

As cidades de Machala e Cuenca foram as mais atingidas, com casas destruídas e veículos esmagados nas ruas.



“O terremoto foi sentido em quase todas as províncias do país, mas houve um maior número de relatos provenientes das províncias de Guayas, Pichincha, Azuay e El Oro, especialmente das cidades de Guayaquil, Quito e Cuenca”, informou o Instituto Geofísico do Equador.

Em seu relatório mais recente, a presidência do Equador informou que 13 pessoas morreram e ao menos 126 ficaram feridas. No total, sete casas foram destruídas e cerca de 50 tiveram algum grau de dano.

A maioria das vítimas eram moradores das províncias de El Oro e Azuzay. O presidente Guillermo Lasso liderou a instalação de um comitê de emergência.

“Estamos avaliando os efeitos causados ​​pelo terremoto. As instituições foram acionadas imediatamente e as equipes de contingência estão se mobilizando para oferecer todo o apoio aos afetados”, disse Lasso no Twitter.

Equatorianos se desesperam diante dos destroços — Foto: Guetty Images via BBC

“É uma magnitude relativamente alta para o que temos no país”, disse Mario Ruiz, diretor do Instituto Geofísico do Equador, em entrevista à rádio FM Mundo.

Grupos de emergência foram mobilizados em diferentes áreas afetadas para resgatar pessoas e avaliar os danos.

“Corremos para as ruas, essa situação foi muito feia. Ficamos com muito medo, estamos perto do epicentro, o susto foi grande”, disse à Reuters Ernesto Alvarado, morador da ilha equatoriana de Puná.

Três instalações da estatal Petroecuador suspenderam preventivamente suas atividades e foram evacuadas.

Um veículo foi esmagado na cidade de Cuenca — Foto: Guetty Images via BBC

As autoridades disseram que o movimento não reuniu as condições necessárias para gerar um tsunami nas costas continental e insular.

Do Peru, o terremoto foi sentido fortemente no norte do país, mas não houve relatos imediatos de vítimas ou danos.

– Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/articles/cn0q7w769z5o




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eua:-wyoming-e-o-primeiro-estado-a-proibir-o-uso-de-pilulas-abortivas

G1 Mundo

EUA: Wyoming é o primeiro estado a proibir o uso de pílulas abortivas

Governador do estado quer aprovar lei para proibir totalmente o aborto. No Texas, um juiz federal pode ordenar pela proibição em todo o país da pílula abortiva aprovada pela FDA. — Foto: Getty Images/via BBC O estado de Wyoming se tornou, na sexta-feira (17), o primeiro dos Estados Unidos a proibir o uso de pílulas abortivas, uma nova vitória na campanha de governos conservadores para reverter o acesso à interrupção […]

today19 de março de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%