G1 Mundo

Oposição da Venezuela para as próximas eleições pede união e frente ampla para derrotar Maduro

today12 de julho de 2023 3

Fundo
share close

Os candidatos que querem disputar a eleição presidencial venezuelana pela oposição no próximo ano concordaram em um debate nesta quarta-feira (12) que devem apresentar uma frente unida contra o partido do governo, e trabalhar para impulsionar a economia atraindo investimentos privados.

O debate, o primeiro entre candidatos da oposição desde 2011, ocorreu enquanto eles aguardam uma decisão da mais alta corte do país que poderia suspender a disputa de 22 de outubro.

A oposição da Venezuela, frequentemente dividida, tenta retirar do poder o presidente Nicolás Maduro, que governa o país desde 2013.



Embora a última eleição em 2018 tenha sido amplamente condenada como fraudulenta, especialmente pelos Estados Unidos, a oposição até agora não conseguiu derrubar Maduro.

Três dos mais destacados entre os 14 candidatos da oposição, Maria Corina Machado, Henrique Capriles e Freddy Superlano, já foram impedidos de ocupar cargos públicos.

A primária deve dar à oposição uma liderança clara e uma unidade mais forte, disseram os oito candidatos que participaram do debate, organizado por grupos não-governamentais e realizado na Universidade Católica Andrés Bello.

“Precisamos de uma liderança que não hesite, que confronte, que não se curve diante das ameaças”, disse Machado, uma ex-parlamentar de 55 anos que lidera as pesquisas para as primárias.

“Esta não é uma eleição convencional”, disse Superlano, que alertou que qualquer um dos candidatos pode ser banido. “Precisamos de uma liderança que leve a luta até o fim.”

No entanto, houve discordância sobre como escolher um substituto se o candidato favorito for impedido de concorrer.

Capriles, que disputou a Presidência duas vezes, não participou. Ele disse na segunda-feira que o país precisa que a oposição seja unida, não expondo suas diferenças em público.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

sete-agentes-penitenciarios-de-hong-kong-sao-presos-apos-alegacoes-de-estupro-coletivo

G1 Mundo

Sete agentes penitenciários de Hong Kong são presos após alegações de estupro coletivo

Sete agentes penitenciários de Hong Kong foram presos e suspensos do trabalho nesta quarta-feira (12), anunciou o Departamento de Serviços Correcionais da cidade, depois que a polícia disse que os agentes agrediram sexualmente e estupraram uma mulher após uma festa no fim de semana. Os sete policiais, com idades na casa dos 20 e 30 anos, foram suspensos de suas funções e qualquer violação da lei não seria tolerada, disse […]

today12 de julho de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%