Prefeitura de Guarujá

Panificação artesanal transforma vidas, em Guarujá

today8 de julho de 2023 4

Fundo
share close

Há mais de um ano, a Prefeitura oferta oportunidades gratuitas, no Centro de Atividades Educacionais e Comunitárias João Paulo II

Colocar a mão na massa e produzir diversas delícias tem proporcionado a realização de muitos sonhos, em Guarujá e Vicente de Carvalho. É que cerca de 110 homens e mulheres já tiveram suas vidas transformadas a partir da Panificação Artesanal, curso ofertado gratuitamente pela Prefeitura de Guarujá. As oportunidades são disponibilizadas há mais de um ano no Centro de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caec) João Paulo II e, neste 8 de julho, Dia do Padeiro, revelam histórias inspiradoras.

Já fazia sete anos que a aluna Mônica Sobral, de 38 anos, tocava seu próprio negócio quando a pandemia da covid-19 começou. Os impactos sociais e econômicos foram tão negativos que, assim como milhares de brasileiros, precisou fechar as portas do comércio de bolos. Logo em seguida, um quadro depressivo se tornou realidade, devastando todas as suas expectativas.

“Graças à panificação artesanal me reergui, aprendi coisas maravilhosas e voltei a sonhar. Agora, abrirei um novo negócio com o meu esposo. Para quem tem vontade de fazer esse curso, aproveite a oportunidade, pois ela abre portas e, assim como para mim, também pode ser a sua cura”, compartilha Mônica Sobral, emocionada.

No caso da enfermeira aposentada Lucia Jesus, de 72 anos, aprender a produzir pães e outras massas é uma potente terapia. “O Caec João Paulo II é onde me encontro. São anos aproveitando as oportunidades do equipamento e afirmo, sem dúvidas, que a minha vida está aqui dentro. Agradeço a cada um dos professores e amigos, sempre tão amorosos”, destaca.



Novidades para os clientes

Em matéria de produzir bolos gostosos, a aluna Luciana Piu já é especialista. Não à toa, ela vende suas produções em um cantinho especial. A grande novidade os clientes receberão logo mais, quando ela acrescentar nos negócios tudo o que aprendeu no curso de panificação artesanal. “Participei da capacitação com a minha irmã e já estamos nos preparando para ofertar pães, salgados e outras massas”, comemora.

Formações e voluntariado

Sob a condução do professor voluntário Carlos Eduardo, que leciona no Caec há pouco mais de um ano, o curso de panificação artesanal já formou 110 homens e mulheres. São seis meses de aulas, para maiores de 17 anos. Uma curiosidade é que o chefe das turmas tem formação em elétrica e descobriu na nova área um propósito de vida ainda maior.

Um pão de pizza foi o pontapé da trajetória de Carlos na panificação. Isso porque depois que uma amiga provou o salgado, o indicou para um trabalho como padeiro e ele garantiu a vaga. Desde então, sua aposta é inovar na cozinha tradicional.

“O universo da panificação é grande. Vai além dos pães francês e cará, envolve recheios, pizzas e assados em geral. Por isso, começo ensinando às minhas turmas o básico, como a qualidade da farinha, até as técnicas de vendas. Amo o que faço, me dedico para aprender mais e cumpro com orgulho a missão de ensinar”, reforça o professor.

Abertura de vagas

O curso de panificação artesanal acabou de formar mais uma turma e novas vagas serão abertas neste segundo semestre. Atualmente, o Caec João Paulo II tem cerca de 4 mil alunos matriculados, em mais de 50 modalidades, entre atividades esportivas, educacionais e de geração de renda. O equipamento fica na Rua Engenheiro Silvio Fernandes Lopes, 281 – Pae Cará. Para contato, basta ligar no telefone (13) 3352-5729.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Nathan Bottene

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

instrutor-ambiental-e-lutador-confessa-ter-matado-jovem-que-convidou-para-jantar-em-casa

G1 Santos

Instrutor ambiental e lutador confessa ter matado jovem que convidou para jantar em casa

Desde o começo das investigações a Polícia Civil já trabalhava com a suspeita de que o instrutor teria matado o quilombola durante uma luta corporal. O homem, inclusive, havia sido preso temporariamente em 1° de julho. Segundo Queiroz, a polícia representou pela prisão preventiva do instrutor, que é lutador de jiu-jitsu, e confessou uma discussão prévia à luta corporal e morte. O autor do crime, inclusive, havia declarado que Michael […]

today8 de julho de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%