G1 Mundo

Parlamentares israelenses aprovam polêmica reforma da Justiça em primeira votação

today21 de fevereiro de 2023 10

Fundo
share close

Em votação noturna, os deputados aprovaram por 63 votos contra 47 esses textos que modificam o processo de nomeação de juízes e tornam os tribunais incompetentes para julgar atos ou decisões que julgariam conflitantes com as leis fundamentais, que servem de Constituição em Israel.

A reforma, apresentada pelo governo ao Parlamento, é alvo também de intensos protestos nas principais cidades do país nas últimas semanas.

Os parlamentares ainda têm de votar outro ponto altamente contestada da reforma, a introdução de uma cláusula de “anulação” que permite ao parlamento anular certas decisões do Supremo Tribunal por maioria simples.



Este projeto de reforma judicial foi anunciado no início do ano pelo novo governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que assumiu o poder no final de dezembro.

Netanyahu lidera uma coalizão de partidos de direita, extrema direita e ultraortodoxos judeus, considerados os mais direitistas da história do país.

A proposta do Executivo gera forte rejeição na opinião pública, que a vê como uma ameaça à democracia.

Na noite de segunda-feira (20), dezenas de milhares de pessoas se reuniram em frente ao Parlamento israelense em Jerusalém para expressar sua rejeição ao projeto.

Apesar da importante força policial, alguns manifestantes entraram no prédio, embora não tenham chegado à câmara.

Os projetos devem ser votados em segunda e terceira leituras no plenário antes de virarem lei.

O ministro da Justiça, Yariv Levin, convocou a oposição ao diálogo. “Podemos chegar a um acordo”, disse ele.

Para Netanyahu e Levin, a reforma é necessária para reequilibrar as relações de poder entre os deputados e o Tribunal, que consideram politizado. Mas seus detratores argumentam que isso ameaça o caráter democrático do Estado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

seis-pessoas-morreram-em-novo-terremoto-na-turquia;-total-de-mortos-passa-de-47-mil

G1 Mundo

Seis pessoas morreram em novo terremoto na Turquia; total de mortos passa de 47 mil

Seis pessoas morreram e quase 300 ficaram feridas no último terremoto que atingiu a Turquia e a Síria, disseram autoridades nesta terça-feira (21), duas semanas depois que um tremor matou mais de 47.000 pessoas e destruiu centenas de milhares de casas. O novo terremoto de magnitude 6,4 na segunda-feira foi perto da cidade turca de Antakya e foi sentido na Síria, Egito e Líbano. O tremor foi seguido por 90 […]

today21 de fevereiro de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%