G1 Mundo

Partido de extrema direita alemão AfD tenta escapar de vigilância contestando na Justiça a classificação de extremista

today14 de março de 2024 13

Fundo
share close

Com 20% de apoio nas pesquisas nacionais, o partido Alternativa para a Alemanha (AfD) tenta retirar na Justiça a classificação de extrema direita, dada em 2021 por uma das agências de segurança do país —o Escritório Federal para a Proteção da Constituição (BfV). A decisão deve ser tomada esta semana por um tribunal de Munster e, se ratificada, dará à agência o poder de monitorar regularmente o partido, com escutas telefônicas e informantes.

Manter o rótulo de extremista da legenda política, que tem 78 dos 735 deputados do Parlamento alemão, representa uma tentativa do governo de frear a sua ascensão. Em três estados que terão eleições este ano, o AfD é o partido mais popular, suas bandeiras anti-imigração, eurocética e contra o sistema político encontram eco e refletem o descontentamento com o governo federal liderado pelo chanceler Olaf Scholz.

O partido tenta demarcar distância da designação recebida, mas, segundo os serviços de inteligência, 10 mil de seus 28 mil membros são considerados extremistas. A ala jovem, conhecida como Alternativa Jovem, é considerada a mais radical.



A derrota da contestação do AfD na Justiça implicaria em mais pressão política para o partido, poucos meses antes das eleições regionais e europeias. Em janeiro passado, centenas de milhares de alemães saíram às ruas por dias seguidos para protestar contra um suposto plano do partido de deportações em massa de imigrantes e cidadãos de origem estrangeira.

Desde então, o debate sobre a proibição do AfD vem se intensificando em alguns estados, sob o argumento de que o partido pretende acabar com a ordem constitucional livre e democrática na Alemanha.

Num dos relatórios fornecidos pela inteligência e em que se baseou um dos vereditos contra o partido, a etnia aparece como um fator para a definição de povo alemão. O país vivenciou essa realidade durante a ditadura nazista implantada por Adolf Hitler e tem umas das legislações mais rígidas da Europa para evitar repeti-la.

Veja abaixo uma reportagem de 2017 sobre protestos contra a AfD em Berlim.

Berlim tem protesto contra o partido de extrema-direita da Alemanha

Berlim tem protesto contra o partido de extrema-direita da Alemanha




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mais-de-4-mil-ogivas-armazenadas-e-maleta-que-fica-com-putin:-russia-tem-arsenal-nuclear-capaz-de-destruir-o-mundo-‘varias-vezes’

G1 Mundo

Mais de 4 mil ogivas armazenadas e maleta que fica com Putin: Rússia tem arsenal nuclear capaz de destruir o mundo ‘várias vezes’

A Rússia, que herdou as armas nucleares da União Soviética, possui o maior número de ogivas nucleares do mundo, segundo a Federação dos Cientistas dos EUA, um think thank americano (FAS, em inglês). Ogiva é uma arma nuclear “guardada” em uma cápsula para ser colocada na parte cilíndrica de um foguete, míssil ou projétil. Com essa quantidade de ogivas, significa na prática que a Rússia poderia destruir o mundo "várias […]

today14 de março de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%