G1 Santos

PM mata dois suspeitos durante confrontos em operação policial no litoral de SP que soma 18 mortes

today15 de agosto de 2023 8

Fundo
share close

As últimas mortes foram registradas em confrontos em momentos diferentes, de acordo com o delegado, um por volta das 12h10 e outro às 15h47.

A primeira troca de tiros aconteceu durante um patrulhamento do Baep pelo bairro Paecará, em Vicente de Carvalho. A equipe percebeu um homem em atitude suspeita e, de acordo com policia, ao abordá-lo foi recebida com tiros.

Os disparos foram feitos na Rua José Silveira, onde o suspeito foi atingido e morreu. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou a morte no local. O caso foi encaminhado ao 2° DP de Vicente de Carvalho.



O segundo confronto aconteceu no meio da tarde na Rua Jorge Moura, no bairro Santa Rosa, próximo à travessia de balsas, em Guarujá. Segundo apurado pelo g1, durante a troca de tiros com o Baep, outros suspeito foi baleado. Ele foi socorrido e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rodoviária, mas não resistiu aos ferimentos.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) disse que em 16 dias de Operação Escudo, 447 pessoas foram presas, sendo 153 procurados da Justiça. Além disso, 864,5 kg de droga e 58 armas entre pistolas e fuzis foram apreendidas.

De acordo com a equipe médica que atendeu Selling, este sofreu perda de massa encefálica considerada mínima. Ele está entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santo Amaro (HSA) e teria sofrido uma fratura acima do globo ocular, segundo apurado pela TV Globo.

O que se sabe sobre a morte de um policial da Rota em Guarujá e da Operação Escudo

O que se sabe sobre a morte de um policial da Rota em Guarujá e da Operação Escudo

O soldado Patrick Bastos Reis foi baleado enquanto fazia um patrulhamento na comunidade da Vila Julia, em Guarujá, em 27 de julho. A morte dele foi confirmada no mesmo dia. Além dele, um outro policial foi baleado na mão esquerda, encaminhado para o Hospital Santo Amaro e liberado.

Após o caso, a Polícia Militar iniciou a Operação Escudo, com o objetivo de capturar os criminosos responsáveis pela ação contra os agentes.

O irmão de Erickson David da Silva, Kauã, também é suspeito de atirar e matar um PM das Rondas Ostensivas Tobias Aquiar (Rota). Ele foi preso por envolvimento no crime em Guarujá, no mesmo dia em que completou 20 anos. O g1 apurou, que Kauã usava as redes sociais para mostrar a ‘rotina’ no tráfico, com armas apontadas para viaturas e funk ‘proibidão’.

As informações foram divulgadas pelo secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite. Segundo ele, Kauã tinha a ‘função’ de ficar posicionado na comunidade Vila Júlia, armado e com um comunicador, pronto para avisar os comparsas sobre a chegada de viaturas policiais ao local.

Suspeito de matar policial do ROTA pede para Tarcísio 'parar de matar inocentes'

Suspeito de matar policial do ROTA pede para Tarcísio ‘parar de matar inocentes’

Em vídeo gravado antes de ser preso, o suspeito afirma, em relato direcionado ao governador de SP e ao secretário de Segurança Pública, que estão “matando uma ‘pá’ de gente inocente”. Ele diz não ter nada a ver com o caso, mas que vai se entregar. Erickson diz ainda que estão “querendo pegar” sua família (veja o vídeo acima).

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite, afirmou em 31 de julho que o vídeo gravado pelo suspeito foi “uma estratégia do crime organizado”.

“A verdade é que esse vídeo que ele fez, orientado pelos seus defensores, inclusive tem áudio do advogado o orientando a fazer esse vídeo, se os senhores ainda não possuem, ao longo das investigações vão tomar conhecimento disso, é uma estratégia do crime organizado, inclusive de cooptar moradores, de cooptar pessoas das comunidades que também são vítimas do tráfico organizado apresentando versões”, afirmou.

A Ouvidoria das Polícias informou investigar denúncias de tortura e ameaças de morte relatadas por moradores durante a Operação Escudo.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e o secretário de segurança do estado, Guilherme Derrite, anunciaram aumento do efetivo policial e uma nova unidade em Guarujá, no litoral de São Paulo, após a morte do PM da Rota Patrick Bastos Reis. Segundo o governador, as ações se fazem necessárias pois “o tráfico ocupou a Baixada Santista”.

De acordo com Tarcísio, a Operação Escudo vai continuar na Baixada Santista por pelo menos 30 dias. Além disso, o governador ainda prometeu novas ações na região.

“Nós vamos levar para a Baixada Santista o aumento de efetivo, unidade da Polícia Militar. Nós devemos ter mais uma unidade da Polícia na Baixada para aumentar o efetivo e responder o anseio da Baixada”, disse Tarcísio.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

moradores-da-vila-natal,-em-cubatao,-recebem-titulos-de-propriedade-de-imoveis

G1 Santos

Moradores da Vila Natal, em Cubatão, recebem títulos de propriedade de imóveis

Moradores da Vila Natal, em Cubatão (SP), receberam 52 títulos de propriedade entre segunda (14) e esta terça-feira (15). Os documentos foram entregues por uma comitiva da prefeitura a residentes nas ruas 25 de Dezembro, das Rosas, e das Acácias, conhecidas como ruas 1, 2 e 3 -- as famílias agora são oficialmente donas dos imóveis. Segundo o prefeito Ademário Oliveira (PSDB), a entrega dessas escrituras é o resultado do […]

today15 de agosto de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%