G1 Santos

Polícia Civil apreende armas, drogas e prende mulher com apoio da Marinha: ‘prejuízo de R$ 200 mil ao tráfico’, diz delegado

today29 de novembro de 2023 2

Fundo
share close

De acordo com o delegado da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) em Santos, Fabiano Barbeiro, foram apreendidas três armas de fogo, sendo um fuzil e duas pistolas semiautomáticas calibre 40.9 mm — de uso restrito das forças policiais e militares.

“Em uma avaliação superficial, somam prejuízo de R$ 200 mil ao tráfico”, declarou o Barbeiro. Sobre mulher, ele informou que foi presa em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e drogas. A Polícia Civil investiga se o marido dela possui envolvimento com facção criminosa.

De acordo com ele, entre 8 e 10 quilos de cocaína e maconha foram apreendidas. Os entorpecentes, de acordo com o delegado, renderiam cerca de 4 mil porções de drogas.



Delegado da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) em Santos, Fabiano Barbeiro — Foto: Matheus Croce/g1

Apoio da Marinha do Brasil

O delegado ressaltou que sem a atuação da Marinha, as apreensões não seriam possíveis por insuficiência de meios operacionais.

A Marinha está com a Operação Lais de Guia em vigência desde que o presidente assinou um decreto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para portos e aeroportos, em 6 de novembro. A medida que visa o combate ao crime organizado e o tráfico de armas e drogas no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. Os oficiais em operação auxiliaram os policiais no patrulhamento marítimo.

“Empregamos nossa lancha blindada que deu uma certa segurança ao pessoal envolvido na operação. Nós contribuímos com 14 militares embarcados nas nossas embarcações, operando também com guerra eletrônica”, afirmou o Comandante do Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste, Capitão de Fragata, Carlos Eduardo Pereira de Sousa.

Segundo o delegado Barbeiro, em dois meses, a Operação Navegação Segura já apreendeu 12 embarcações, sendo seis roubadas e as demais com irregularidades administrativas. Ao todo, oito pessoas foram presas.

Em nota, a MB confirmou o apoio à operação da Polícia Civil e reforçou que operações de GLO concedem aos militares, em caráter provisório, a possibilidade de atuar com poder de polícia, até o restabelecimento da normalidade, de forma episódica, na área da poligonal do Porto de Santos e por tempo limitado, com objetivo de preservar a ordem pública, integridade da população e garantir o funcionamento regular das instituições.

Operação Lais de Guia para cumprimento do decreto de GLO começa no Porto de Santos, SP — Foto: Marinha do Brasil/Divulgação

O contra-almirante Elson Luiz de Oliveira Góis anunciou, em 6 de novembro, a atuação de 535 militares para cumprimento do decreto no Porto de Santos. A Operação Lais de Guia — nome faz referência a um nó conhecido pelos marinheiros, que é fácil de desatar e representa união das forças armadas e órgãos de segurança pública — vai contar com fuzileiros navais, meios navais, além de veículos blindados e navio-patrulha, patrulha oceânica, entre outros.

A ação acontece de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, Receita e Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Autoridade Portuária de Santos (APS) e Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos-SP).

Segundo Gói, a operação visa o fortalecimento do combate contra o tráfico de armas e drogas, além de outros ilícitos. Ele reforçou que há uma atenção especial para que o porto mantenha a operacionalidade.

“Estamos conduzindo as ações de maneira que as atividades portuárias permaneçam de forma regular e com todas as ações correspondentes que cabem a esse grande Porto de Santos”.

O contra-almirante informou que a ação será realizada 24h por dia durante sete dias da semana. “As operações iniciam e não têm interrupção. Queremos patrulhamento 24h em pontos que forem previstos por conta da utilização da inteligência, que será uma característica marcante dessa operação, além da integração entre agências”.

Já o capitão dos Portos de São Paulo, capitão de Mar e Guerra, Robledo de Lemos Costa e Sá, disse que as embarcações que serão usadas têm sensores de última geração com grande capacidade de detecção, câmeras e sensores de imagem térmica e óculos de visão noturna.

Costa e Sá afirmou, também, que os gates estão sendo monitorados pelo Centro de Operações da guarda portuária, onde militares permanecerão 24h. “Vamos fazer alternâncias até pela característica do Porto de Santos, que tem 15 gates, duas margens”.

Chegada do navio-patrulha

Conforme divulgado pela Marinha, o navio-patrulha atracou nesta manhã com uma grande quantidade [não especificada] de equipamentos e dezenas de tropas de fuzileiros navais que vão reforçar o contingente mobilizado na cidade.

A TV Tribuna, emissora afiliada da Rede Globo, apurou no cais santista que o navio-patrulha foi construído em 2009, com um projeto baseado na classe de navios da Marinha Real Britânica.

Ainda conforme apurado pela emissora, a embarcação será usada em ações de patrulhamento nas áreas de fundeio [também conhecidas como atracadouros].

Lula anuncia medidas de segurança — Foto: Reprodução/GloboNews

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou, em 1° de novembro, um decreto de garantia da Lei e da Ordem em portos e aeroportos do Rio de Janeiro e São Paulo, com duração até maio de 2024.

A medida abrange os portos de Itaguaí (RJ), Rio de Janeiro e Santos (SP). E os aeroportos de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ). Com o decreto assinado por Lula, militares das Forças Armadas atuarão nesses locais.

“Esse decreto ele estabelece a criação de uma operação integrada de combate ao crime organizado, e por isso estou fazendo esse decreto de GLO especificamente para o porto do Rio de Janeiro, porto de Santos, porto de Itaguaí, aeroporto do Galeão e aeroporto de Guarulhos”, disse Lula, no Palácio do Planalto.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-cobra-governo-do-estado-por-obras-de-seguranca-e-lazer-paralisadas

Prefeitura de Guarujá

Guarujá cobra Governo do Estado por obras de segurança e lazer paralisadas

O prefeito encaminhou ofício ao governador solicitando maior atenção às intervenções da nova sede do 21º BPMI, na Enseada, e à implantação da Praça da Cidadania, na Vila Zilda O prefeito de Guarujá, encaminhou dois ofícios cobrando celeridade no cumprimento do cronograma de duas intervenções: a implantação da Praça da Cidadania, na Vila Zilda, e a construção a nova sede do 21º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPMI), na Enseada. Os […]

today29 de novembro de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%