G1 Santos

Policial do BAEP morre e outro fica ferido durante ação no litoral de SP

today7 de fevereiro de 2024 10

Fundo
share close

O cabo PM José Silveira dos Santos, do 2⁰ Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), morreu após ser baleado durante o patrulhamento no bairro Jardim São Manoel, em Santos, no litoral de São Paulo. Outro policial militar, que estava com ele, e um suspeito também foram atingidos durante a ação.

O caso aconteceu, por volta das 10h12, na Rua João Carlos de Azevedo, no bairro Jardim São Manoel. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), um dos policiais é um sargento e foi atingido na cabeça. O cabo José Silveira dos Santos foo baleado na região lateral do abdômen.

Na imagem, obtida pelo g1, é possível ver ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros no bairro (veja acima). Os dois policiais foram socorridos e levados à Santa Casa de Santos. Um suspeito também foi baleado na ação.



Em nota, Polícia Militar comunicou a morte do Cabo PM José Silveira dos Santos. A corporação informou que “foi covardemente alvejado por criminosos”. O Policial Militar informou que ele deixa esposa e dois filhos.

“Que a família encontre forças para superar essa tragédia e que a justiça seja implacável para que os responsáveis por estes atos covardes sejam devidamente responsabilizados”, informou a PM, em nota.

O caso foi registrado no 5º Distrito Policial (DP) da cidade. O g1 entrou em contato com a Polícia Militar (PM) e com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

No dia 26 de janeiro, o policial militar Marcelo Augusto da Silva foi morto na rodovia dos Imigrantes, na altura de Cubatão. Ele foi baleado enquanto voltava para casa de moto na rodovia. Uma grande quantidade de munições estava espalhada na rodovia. O armamento de Marcelo, no entanto, não foi encontrado.

Segundo a Polícia Civil, Marcelo foi atingido por um disparo na cabeça e dois no abdômen. Ele integrava o 38º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) de São Paulo, mas fazia parte do reforço da Operação Verão em Praia Grande (SP).

No dia 2 de fevereiro, o policial das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) Samuel Wesley Cosmo morreu durante patrulhamento de rotina na Praça José Lamacchia, no bairro Bom Retiro. O agente chegou a ser socorrido para a Santa Casa de Santos (SP), mas morreu na unidade.

Uma gravação de câmera corporal obtida pelo g1 mostra o momento em que o soldado da Rota foi baleado no rosto durante um patrulhamento no bairro Bom Retiro (assista o vídeo acima).

Com a morte dos policiais, uma nova fase da Operação Escudo começou na Baixada Santista. As as ações policiais na região tem o objetivo de localizar e prender os envolvidos pela morte dos policiais. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, sete pessoas morreram em confrontos com a polícia.

Cinco pessoas foram presas. O g1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) para mais questionar sobre o relato e atualizações da Operação Escudo, mas ainda não obteve retorno.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

auditores-fiscais-suspendem-o-atendimento-ao-publico-e-parte-da-liberacao-de-cargas-no-porto-de-santos,-sp

G1 Santos

Auditores fiscais suspendem o atendimento ao público e parte da liberação de cargas no Porto de Santos, SP

Os auditores-fiscais da Receita Federal realizam uma paralisação no atendimento ao público e a restrição de liberação de cargas na Alfândega de Santos, no litoral de São Paulo. Segundo a categoria, o governo federal segue descumprindo a regulamentação da Lei 13464/17, que prevê um acordo salarial com os profissionais. A medida gera consequências para a operação portuária da cidade, que pode ficar com até 50% das cargas acumuladas. Desde 2017, […]

today7 de fevereiro de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%