G1 Mundo

Por que casamentos coletivos se tornaram comuns no Afeganistão

today27 de dezembro de 2023 5

Fundo
share close

Em uma celebração recente, com 50 casais, as noivas foram mantidas fora de vista, em uma ala separada — só depois do almoço elas apareceram, segundo a imprensa local.

O evento, em Cabul, foi organizado por uma instituição de caridade que também forneceu aos recém-casados ​​itens como tapete e eletrodomésticos para iniciarem a vida de casados.

Os noivos foram então levados em carros decorados com fitas verdes e rosas vermelhas de plástico em forma de coração.



Roohullah Rezayi, de 18 anos, explicou à agência de notícias AFP que não poderia pagar um casamento sozinho.

“Um casamento tradicional teria nos custado pelo menos 200 mil a 250 mil afegãos (R$ 14 mil a R$ 17,5 mil), mas assim custará entre 10.000 e 15.000 afegãos (R$ 700 a R$1.050)”, disse ele.

O jovem, membro da minoria muçulmana xiita Hazara e da província de Ghor, recebe apenas 350 afegãos por dia (R$ 25) fazendo trabalhos temporários, segundo a AFP.

“Convidamos 35 pessoas das nossas duas famílias. De outra forma, seriam 300 a 400”, acrescentou.

Para alguns dos futuros noivos, a espera foi longa, diz AFP.

“Há três anos que espero por este dia”, disse Samiullah Zamani, de 23 anos, agricultor da província de Cabul. “Mal posso esperar para vê-la.”

A seguir, veja imagens da cerimônia coletiva.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

entenda-como-funciona-o-projeto-que-acolhe-repatriados-da-faixa-de-gaza-e-refugiados-no-interior-de-sp

G1 Mundo

Entenda como funciona o projeto que acolhe repatriados da Faixa de Gaza e refugiados no interior de SP

🌎 A instituição foi criada com o objetivo de acolher, inicialmente, um grupo de refugiados afegãos, mas já recebeu pessoas do Paquistão, Irã e Venezuela. Vinculado a uma autarquia missionária presbiteriana, o projeto oferece às famílias: Acolhimento primário;Aulas de português;Emissão de documentos;Assessoria jurídica;Cuidados médicos;Acompanhamento socioassistencial. Esta, inclusive, não é a primeira vez em que a instituição recebe brasileiros que estavam na Faixa de Gaza. Nas duas primeiras missões de repatriação, […]

today27 de dezembro de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%