G1 Mundo

Por que os EUA estão preocupados com possível ataque do Irã a Israel

today11 de abril de 2024 10

Fundo
share close

O presidente americano alertou que o Irã está ameaçando lançar um “ataque significativo” depois que Israel atacou o consulado iraniano na Síria, há 10 dias.

“Faremos tudo o que pudermos para proteger a segurança de Israel”, acrescentou ele.

Na quarta-feira (10), o líder do Irã disse que o ataque israelense em Damasco foi equivalente a um ataque ao próprio Irã.



“O regime maligno deve ser punido e será punido.”

Ainda não está claro qual seria essa represália.

Se o Irã atacar Israel diretamente, colocaria em risco uma escalada ainda maior do conflito. Analistas afirmam que o Irã não tem capacidade militar para um confronto dessa magnitude.

Uma alternativa possível é dar o troco por meio de um grupo que represente os interesses iranianos, como o Hezbollah, que frequentemente realiza ataques menores contra Israel a partir do Líbano.

No domingo (7), uma autoridade iraniana alertou que as embaixadas de Israel “não estavam mais seguras”, sugerindo que consulados poderiam ser possíveis alvos.

Especialistas também sugeriram que o Irã poderia lançar um ataque cibernético.

Treze pessoas foram mortas no ataque israelense de 1º de abril, incluindo importantes líderes militares iranianos.

Israel não assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas é amplamente considerado o autor da ação.

As forças dos EUA e de Israel na região foram colocadas em alerta máximo desde então.

Manifestantes queimam bandeiras dos EUA e de Israel durante um protesto em Teerã, Irã, 1º de abril de 2024 — Foto: Reuters

Os comentários de Biden foram feitos enquanto ele falava com jornalistas na Casa Branca na quarta-feira (10), ao lado do primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida.

“Como disse ao primeiro-ministro Netanyahu, o nosso compromisso com a segurança de Israel contra estas ameaças do Irã e dos seus representantes é inflexível”, declarou Biden.

Os discurso do presidente americano aconteceu um dia depois dele ter apelado a um cessar-fogo em Gaza e ter dito que discordava da estratégia de guerra de Netanyahu.

“Acho que o que ele está fazendo é um erro. Não concordo com essa abordagem”, afirmou Biden em entrevista à emissora Univision, gravada há uma semana.

Os comentários também foram feitos quase uma semana depois de um tenso telefonema entre Biden e Netanyahu, após o assassinato de sete trabalhadores humanitários em Gaza pelas forças israelenses.

Biden aguçou a retórica sobre a conduta de Israel na guerra que dura seis meses e foi desencadeada pelo ataque do Hamas em 7 de outubro. Ele também deixou clara uma crescente frustração com Netanyahu.

As autoridades dos EUA tentam enviar uma mensagem aos iranianos de que, apesar das diferenças de opinião entre Biden e Netanyahu, qualquer ataque a Israel encontrará uma resposta agressiva dos EUA.

Num esforço para aliviar as tensões, os ministros dos Negócios Estrangeiros da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos, do Qatar e do Iraque falaram esta semana com o seu homólogo iraniano, segundo o site de notícias Axios.

Os ministros foram convidados a transmitir uma mensagem do conselheiro sênior de Biden para o Oriente Médio, Brett McGurk, sobre a necessidade de desanuviar as tensões.

De acordo com o Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, mais de 33 mil pessoas — a maioria mulheres e crianças — foram mortas pelas forças israelenses.

O conflito foi desencadeado pelo assassinato de mais de 1,2 mil pessoas pelo Hamas em Israel e pela tomada de 253 reféns no ataque realizado em outubro do ano passado.

Irã culpa Israel e promete resposta a ataque contra consulado na Síria

Irã culpa Israel e promete resposta a ataque contra consulado na Síria




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘abusos’-a-estatuas-femininas-expoem-assedio-sexual-na-alemanha

G1 Mundo

‘Abusos’ a estátuas femininas expõem assédio sexual na Alemanha

Para mostrar as marcas deixadas pelo assédio sexual, organização alemã chama atenção para estátuas de mulheres nuas com seios visivelmente desgastados após terem sido tocados de maneira indevida durante muitos anos. Para mostrar as marcas deixadas pelo assédio sexual, organização alemã chama atenção para estátuas de mulheres nuas com seios visivelmente desgastados após terem sido tocados de maneira indevida durante muitos anos. — Foto: Sina Schuldt/dpa/picture alliance/Via DW "O assédio […]

today11 de abril de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%