Gospel Prime

Preconceito: Soraya tenta responsabilizar Igreja por morte de Karol Eller

today14 de outubro de 2023 1

Fundo
share close

Em um comentário eivado de preconceito religioso e tatal desconhecimento sobre as igrejas evangélicas, a senadora Soraya Thronicke (Podemos/MS), que chegou a concorrer à Presidência da República, tentou responsabilizar a Igreja pela morte da influenciadora Karol Eller.

“Ela passou a crer que sua opção sexual seria um defeito, um pecado… acreditou nisso movida por opiniões preconceituosas e fundamentalistas que têm tomado corpo no Brasil”, comentou em sua conta na X.

Em seguida, ela afirmou que “errado e pecaminoso” é aquilo que classificou como “desvio de caráter de algumas pessoas que usam da nossa fé para manipular mentes e corações”.

Além disso, a senadora usou um tom de ameaça contra a liberdade religiosa, afirmando ser uma “lástima não termos conseguido combater isso a tempo”.



Morte

Karol Eller ficou conhecida por apoiar o ex-presidente Jair Bolsonaro mesmo sendo lésbica, mas na última quinta-feira (12), a influenciadora anunciou que estava tirando sua vida através de sua conta na rede social X.

“Eu lutei pela pátria! Pelo menos lembrem disso com carinho”, diz trecho do post de Eller.

Karol pulou de um prédio na capital paulista. Eller era lotada no gabinete do deputado estadual Paulo Mansur (PL-SP), que fez uma publicação lamentando a morte da influenciadora.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

gleisi-diz-porque-o-pt-e-incapaz-de-chamar-o-hamas-de-terroristas

Gospel Prime

Gleisi diz porquê o PT é incapaz de chamar o Hamas de terroristas

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, divulgou uma nota na qual tenta justificar o injutificável, que é a postura do partido em evitar chamar o Hamas como um grupo terrorista, após a confirmação de que três brasileiros estavam entre as centenas de pessoas mortas em ataques contra Israel. A nota esclarece que o PT não mantém relações com o grupo Hamas e não o classifica como uma “organização terrorista”, […]

today14 de outubro de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%