Prefeitura de Guarujá

Prefeito de Guarujá defende sistema de transporte hidroviário sustentável

today17 de agosto de 2023 6

Fundo
share close

No último dia 15, o prefeito de Guarujá foi um dos convidados do “9º Seminário Hidrovia Já”, promovido pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos

Com enorme potencial para receber um sistema de transporte hidroviário, seja de cunho turístico, de cargas ou de transporte de passageiros, Guarujá participou no último dia 15 do “9º Seminário Hidrovia Já: Indústria e Porto – Desenvolvimento Industrial Integrado a Portos Fluviais”. Realizado pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos (AEAS), o evento contou com a presença do secretário nacional de Portos e Aeroportos, Fabrizio Pierdomenico.

Um dos convidados do seminário, o prefeito de Guarujá, aposta que o transporte hidroviário trará ainda mais desenvolvimento para a Região, principalmente na mobilidade, mas que o projeto precisar estar conectado à sustentabilidade. “A Baixada Santista detém um fantástico potencial hidroviário de desenvolvimento, sob todos os aspectos: seja para transporte público, fins turísticos ou culturais, enfim, um potencial de desenvolvimento de forma muito sustentável, que nós ainda podemos explorar. Por outro lado, é triste ver tamanho potencial pouco explorado hoje”.

Ele destacou que Guarujá detém uma área de quatro milhões de metros quadrados (para uso com atividades retroportuárias) que poderá, ampliar a movimentação de cargas, por exemplo. “Assim continuará se efetivando a evolução da movimentação de cargas pela Baixada, permitindo a produção de riquezas e promovendo Desenvolvimento. Compete aos agentes públicos serem cada vez mais facilitadores para que todo esse processo ocorra de forma equilibrada. Isso é um esforço de tidos: Estado, Municípios e União”, frisou.

Também participaram do evento o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos, Frederico da Costa Marins; o diretor-presidente da Autoridade Portuária de Santos (APS), Anderson Pomini; além do prefeito de Santos, Rogério Santos; engenheiros, arquitetos, urbanistas, entre outros técnicos e especialistas. As autoridades debateram a importância das hidrovias, sistemas, interligação com outros modais, engenharia empregada, competitividade, importação e exportação.



Ministério garante implementação do modal na Região

Representando o Ministro de Portos e Aeroporto, Márcio França, o secretário nacional Pierdomenico garantiu um sistema hidroviário na Baixada Santista. “É um compromisso do Ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França e, em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) estaremos iniciando a modelagem de concessão de hidrovias. A hidrovia é um meio sustentável”, contou.

O membro do Governo Federal colocou ainda que, na etapa seguinte, será possível fazer a concessão com a iniciativa privada, com previsão de licitação para 2024. “Os estudos da bacia hidrográfica da Região já começaram a ser feitos, e podemos ter, inclusive, recursos federais”, acrescentou o secretário nacional.

Portos Fluviais e Retroporto em Guarujá

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário de Guarujá, Adalberto Ferreira, também participou do evento, conduzindo o painel: “Portos Fluviais e o Retroporto na Ilha de Santo Amaro”. Arquiteto e urbanista, ele fez um panorama apresentando a Cidade por regiões, com potencial de desenvolvimento, destacando possíveis pontos de base para portos fluviais.

“Acreditamos na hidrovia desde que complementando outros modais. É preciso falar dos ciclistas. Em nossa Cidade, 40 mil pessoas se utilizam desse transporte diariamente”, lembrou. Outra questão sugerida por Adalberto foi criar uma linha de transporte hidroviário, por exemplo, entre o futuro Aeroporto de Guarujá ao Terminal Marítimo de Passageiros que será integrado ao Parque Valongo em Santos, para atendimento principalmente do acesso aos navios de cruzeiro.

Adalberto abordou ainda o potencial do Complexo Industrial Naval de Guarujá (CING), a expansão do porto organizado, concessão de áreas públicas, habitação e redução do ICMS da atividade de construção naval. Demais assuntos como a viabilização de projetos estruturantes, entre eles, Aeroporto, Retroporto e a segunda fase da Avenida Perimetral foram citados como indutores do Desenvolvimento.

O titular de Guarujá alertou ainda do impacto de uma terceira via para acesso de caminhões ao Porto. “Se fizerem a terceira via, serão necessárias intervenções complementares para acesso direto ao Porto, evitando-se a passagem pela Rua do Adubo”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Geilton Junior

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-arrecadara-r$-12-milhoes-com-antecipacao-do-imposto-de-renda

Prefeitura de Guarujá

Guarujá arrecadará R$ 12 milhões com antecipação do Imposto de Renda

Cidade vai reter o imposto direto na fonte, cumprindo instrução normativa federal; para o contribuinte, isso significa somente a antecipação do IR A Prefeitura de Guarujá já está se adequando para passar a reter o Imposto de Renda (IR) direto na fonte, conforme disposto na Instrução Normativa 2.145, de 26 de junho de 2023, do Governo Federal. Todos os pagamentos efetuados pelos órgãos públicos e autarquias de Guarujá, assim como […]

today17 de agosto de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%