Gospel Prime

Pregador de rua relata assédio da polícia de Londres

today16 de fevereiro de 2024 4

Fundo
share close

Um pregador de rua, Dwayne Lopez, enfrentou ameaças de prisão em Londres e alega sentir-se assediado e perseguido pela polícia. Apoiado pelo Christian Legal Center (CLC), Lopez foi confrontado por cinco policiais enquanto pregava na Uxbridge High Street após uma reclamação de um membro do público.

Ele foi informado sobre um possível “crime de ódio” relacionado à “homofobia” e questionado sobre a Ordem de Proteção dos Espaços Públicos (PSPO) em vigor. PSPOs são regulamentos locais que geralmente abrangem comportamentos anti-sociais.

Lopez negou ter cometido um crime de ódio, explicando que estava apenas pregando a partir da Bíblia. O CLC afirma que, de acordo com a lei do Reino Unido, um pregador de rua não é obrigado a fornecer seus detalhes à polícia, mas muitas vezes os policiais solicitam ou exigem essa informação.

Lopez denunciou a persistente perseguição pela polícia em sua região e considerou seu tratamento injusto. Ele defendeu a liberdade de expressão e expressou o desejo de receber apoio policial em vez de ser perseguido pela PSPO.

O chefe-executivo do CLC, Andrea Williams, pediu uma reconsideração das PSPOs para proteger a liberdade de expressão dos pregadores de rua. Ela expressou preocupação com o uso indevido dessas ordens para restringir atividades legais, destacando que é hora de repensar as PSPOs e preservar as liberdades fundamentais no país.






Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

stf-suspende-decretos-de-municipios-de-sc-que-dispensa-vacina-contra-covid

Gospel Prime

STF suspende decretos de municípios de SC que dispensa vacina contra Covid

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu os efeitos dos decretos de 19 municípios de Santa Catarina que dispensavam a exigência de vacina contra a Covid-19 para a matrícula na rede pública de ensino. A decisão, proferida pelo ministro relator Cristiano Zanin, destaca que, uma vez incluída no Plano Nacional de Imunização, a vacinação contra a Covid-19 não pode ser normatizada pelos municípios no sentido de sua não obrigatoriedade, sob pena […]

today16 de fevereiro de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%