G1 Mundo

Presidente da Câmara dos EUA fala de possível investigação de impeachment de Biden

today25 de julho de 2023 11

share close

McCarthy fez essa afirmação em uma entrevista à rede de TV conservadora Fox News.

Ele disse que é preciso investigar o dinheiro da família de Biden, mas que, até agora, os deputados do Partido Republicano não encontraram nada que pudesse justificar uma ação contra o presidente dos EUA. Se fosse aberto um inquérito de impeachment, no entanto, os deputados teriam mais poderes para obter informações, disse McCarthy.

Hunter Biden, o filho mais novo de Joe Biden, trabalhou para uma empresa de energia da Ucrânia, a Burisma, entre 2014 e 2019.



Ele não pagou imposto de renda durante diversos anos e se declarou culpado na Justiça por isso. Os republicanos, no entanto, têm uma outra tese, que já foi derrubada, mas mesmo assim eles insistem. Veja abaixo o que os deputados de oposição alegam:

▶️Um informante disse ao FBI que, em 2015 e 2016, a Burisma estava incomodada com as investigações de um promotor ucraniano.

▶️Esse informante disse que a empresa de energia teria dado US$ 5 milhões tanto para Hunter Biden para que esse promotor fosse afastado.

▶️Essa história do informante já foi investigada pelo Departamento de Justiça dos EUA durante o governo Trump. O procurador-geral de Trump, William Barr, encerrou a investigação por falta de provas de má conduta de Biden.

▶️O caso inclusive motivou o primeiro impeachment de Donald Trump: o ex-presidente disse à Ucrânia que daria dinheiro para a luta contra separatistas se os ucranianos fornecessem a ele provas dessa alegação de envolvimento de Biden para afastar promotores que investigavam a Burisma.

Na semana passada, deputados do Partido Republicano tentaram ressuscitar a história. Um deputado divulgou um formulário do FBI sobre as declarações do informante, e um colega dele pediu que o FBI entregue o documento com a descrição das acusações do informante.

Kevin McCarthy tenta se aproximar de trumpistas

McCarthy tem sido pressionado por colegas de partido a mostrar mais apoio ao ex-presidente Donald Trump, que é pré-candidato nas eleições de 2024.

O presidente da Câmara dos Deputados não deu o apoio dele a Trump, que é o favorito nas prévias do Partido Republicano. Na semana passada, falou-se em Washington que ele poderia excluir dos registros da Casa dos dois impeachments de Trump, como uma forma de apoio, mas ele disse que não vai fazer isso.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Cachorro de Joe Biden atacou agentes do Serviço Secreto pelo menos 10 vezes

Commander, um dos cachorros do presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, atacou agentes de segurança do presidente 10 vezes entre outubro de 2022 e janeiro de 2023. Os registros foram revelados nesta terça-feira (25) por um grupo que advoga pelo publicização de dados por meio da lei de acesso à informação do país, o Judicial Watch. Os dados são referentes a ataques a agentes do Serviço Secreto, o órgão dos EUA responsável pela segurança do presidente do país e da […]

today25 de julho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%