G1 Mundo

Presidente da Colômbia apaga tuíte em que dizia que crianças de queda de avião haviam sido encontradas

today18 de maio de 2023 22

Fundo
share close

As crianças – quatro irmãos com idades entre 11 meses e 13 anos – sobreviveram após a aeronave em que estavam com a mãe e outros dois adultos cair na região central da Colômbia, em 1º de maio. Nas buscas, no entanto, autoridades encontraram os corpos dos três adultos junto do avião, mas não os quatro irmãos.

Horas depois, no entanto, as Forças Armadas retificaram a informação, dizendo que na verdade os relatórios das operações de busca indicavam que as crianças estavam bem – com base em pistas encontradas no caminho, como objetos e pedaços de frutas, além de relatos de moradores locais -, mas que ainda não tinham feito contato com elas.

Em um novo tuíte, Petro alegou que apagou a publicação interior porque “informação não pode ser confirmada” e se desculpou.



“Peço desculpas pelo ocorrido. As forças militares e as comunidades indígenas continuarão na busca incansável para dar ao país a notícia que estamos esperando”, escreveu. Neste momento, não há nenhuma outra prioridade diferente da de avançar com a busca até encontrá-los. A vida das crianças é o mais importante”.

A divulgação da notícia não confirmada por Petro foi fortemente criticada por diversos setores na Colômbia, especialmente por ser um caso relacionado com a vida de crianças.

O caso gerou uma comoção de grandes proporções dentro da Colômbia, e há dias se falava da possibilidade de que as crianças estivessem vivas, já que apenas os corpos dos adultos que estavam no avião haviam sido encontrados.

Com base em relatos de moradores de comunidades locais e rastros deixados pelas crianças, como mamadeiras, comidas e até uma cabana improvisada, militares concluíram que elas sobreviveram e estavam caminhando pela floresta.

  • Além do bebê de 11 meses, as crianças têm 13, 9 e 4 anos e são todas irmãs;
  • Elas vivem em uma aldeia indígena – diferente da que estão atualmente;
  • Eles embarcaram em 1º de maio em um avião pequeno acompanhados da mãe e de dois adultos, entre eles o piloto;
  • O voo faria o trajeto entre Caquetá e San José del Guaviare, uma das principais cidades da Amazônia colombiana;
  • Pouco depois da decolagem, o piloto informou à torre de comunicação haver falhas na aeronave, que desapareceu dos radares logo depois;
  • Segundo as investigações, o avião caiu em uma área de mata fechada;
  • No início das buscas, os corpos dos três adultos foram encontrados.

Nesta quinta, a diretora do Instituto de Bem-Estar Familiar – a agência do governo colombiano responsável por crianças e que coordena as buscas com as Forças Armadas do país -, Astrid Cáceres, afirmou que as crianças estão em uma aldeia indígena local, e militares na área estão a caminho do grupo.

Crianças sobreviventes de queda de avião estão vivas e em comunidade indígena, diz governo da Colômbia — Foto: Reprodução

As condições hostis do local dificultaram as buscas, batizadas de “Operação Esperança”. Do ponto mais próximo, os socorristas demoraram nove horas de navegação por rio para chegar à região do acidente e depois encontraram “árvores de 30 a 40 metros” e áreas lamacentas, onde há “raízes imensas”.

A Força Aérea chegou a sobrevoar a área de mata densa com um alto-falante reproduzindo uma mensagem gravada pela avó dos menores. Em língua huitoto, a mulher dizia aos netos que eram procurados e pedia-lhes que não avançassem pela mata.

Na terça feira (16), soldados e indígenas de comunidades próximas ao local da queda encontraram pertences e uma fruta mordida, o que os deu esperança de que as crianças ainda estivessem vivas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

confissao-tardia:-nigel-farage-sentencia-o-fracasso-do-brexit

G1 Mundo

Confissão tardia: Nigel Farage sentencia o fracasso do Brexit

“Acabamos de conseguir entrar em um bote salva-vidas do Titanic”, resumiu, vitorioso, naquela manhã sombria de 24 de junho de 2016, quando os britânicos se deram conta da nova realidade, apartados do bloco europeu, após o resultado do referendo que determinou a separação, por 52% contra 48%, dos votos. Na época, o estridente político, que propagava o sentimento xenófobo entre os eleitores, prometeu que deixaria o país se o Brexit […]

today18 de maio de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%