G1 Mundo

Presidente da Coreia do Sul diz que país discute com EUA exercícios usando ativos nucleares

today2 de janeiro de 2023 12

Fundo
share close

O jornal Chosun Ilbo citou Yoon dizendo que o planejamento e os exercícios conjuntos visariam uma implementação mais eficaz da “dissuasão estendida” dos EUA.

O termo significa a capacidade das forças armadas dos EUA, particularmente suas forças nucleares, de impedir ataques a aliados dos EUA.

“As armas nucleares pertencem aos Estados Unidos, mas o planejamento, compartilhamento de informações, exercícios e treinamento devem ser conduzidos conjuntamente pela Coreia do Sul e pelos Estados Unidos”, disse Yoon, acrescentando que Washington também está “bastante positivo” sobre a ideia.



As declarações de Yoon acontecem um dia depois que a mídia estatal norte-coreana informou que seu líder, Kim Jong-un, pediu o desenvolvimento de novos mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) e um “aumento exponencial” do arsenal nuclear do país para conter as ameaças lideradas pelos EUA em meio à crescente tensão entre as Coreias.

A corrida da Coreia do Norte para avançar em seus programas nuclear e de mísseis renovou o debate sobre os armamentos nucleares da Coreia do Sul, mas Yoon disse que a manutenção do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares continua sendo importante.

Em uma reunião do Partido dos Trabalhadores na semana passada, Kim disse que a Coreia do Sul agora se tornou o “inimigo indubitável” do Norte e lançou novos objetivos militares, sugerindo outro ano de intensos testes de armas e tensão.

Os laços intercoreanos são difíceis há muito tempo, mas ficaram ainda mais desgastados desde que Yoon assumiu o cargo em maio.

Os comentários de Yoon sobre os exercícios nucleares são a mais recente demonstração de sua postura dura em relação à Coreia do Norte. Ele exortou os militares a se prepararem para uma guerra com capacidade “esmagadora” após drones norte coreanos cruzando para o sul na semana passada. Analistas dizem que as tensões podem piorar.

“Este ano pode ser um ano de crise com a tensão militar na península coreana indo além do que foi em 2017”, disse Hong Min, pesquisador sênior do Instituto Coreano de Unificação Nacional, referindo-se aos dias do “incêndio e fúria” sob a administração de Donald Trump.

“A postura linha-dura da Coreia do Norte… e o desenvolvimento de armas agressivas quando confrontados com exercícios conjuntos Coreia do Sul-EUA e resposta proporcional podem aumentar a tensão em um piscar de olhos, e não podemos descartar o que é semelhante a um conflito regional quando os dois lados têm um mal-entendido. da situação”, disse Hong.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

programa-praia-acessivel-volta-a-praia-de-pitangueiras-no-dia-3

Prefeitura de Guarujá

Programa Praia Acessível volta à Praia de Pitangueiras no dia 3

A iniciativa acontece em frente à Praça das Bandeiras e atende com banhos de mar pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida A Prefeitura de Guarujá retomará o Programa Praia Acessível no dia 3 de  janeiro. A ação será desenvolvida todos os dias, até o dia 15 de janeiro, na Praia de Pitangueiras, em frente à Praça das Bandeiras, das 10 às 14 horas. Após esse período, a partir do dia 19, a iniciativa […]

today2 de janeiro de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%