G1 Mundo

Que os outros racistas tenham medo, diz Vinicius Jr. sobre condenação de torcedores na Espanha

today10 de junho de 2024 2

Fundo
share close

Em uma decisão inédita no país, a Justiça da Espanha condenou nesta segunda três espanhóis que xingaram o jogador brasileiro durante uma partida na cidade de Valência em maio do ano passado. A sentença é a primeira condenação na Espanha por um caso de racismo no futebol.

“Como sempre disse, não sou vítima de racismo. Eu sou algoz de racistas. Essa primeira condenação penal da história da Espanha não é por mim. É por todos os pretos”, declarou Vinicius Jr. “Que os outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras. Caso contrário, estarei aqui para cobrar”.



Polícia da Espanha detém suspeitos de pendurar boneco representando Vinicius Jr. enforcado

Polícia da Espanha detém suspeitos de pendurar boneco representando Vinicius Jr. enforcado

Os três torcedores condenados nesta segunda-feira foram sentenciados a oito meses de prisão. Eles também não poderão em qualquer estádio de futebol na Espanha durante dois anos.

Os três foram identificados entre os torcedores do Valencia que xingaram Vinicius Jr. de “macaco” durante um jogo do time contra o Real Madrid, equipe do brasileiro, em maio do ano passado durante um jogo na Espanha.

A sentença declarou o grupo culpado pelo delito contra a integridade moral — a Espanha não tem uma tipificação específica para casos de racismo.

Um deles foi identificado pelo próprio Vinicius Jr. ao final do jogo. A polícia encontrou outros dois através de câmeras instaladas no estádio. Na ocasião, eles foram presos preventivamente, mas depois liberados enquanto aguardavam o julgamento.

“A LaLiga conseguiu a primeira sentença condenatória na Espanha por insultos racistas no futebol”, disse, em comunicado, a LaLiga, a liga espanhola de futebol profissional espanhola que participou com parte na acusação no processo.

Os advogados dos condenados não haviam informado, até a última atualização desta reportagem, se recorrerão da sentença, mas os três torcedores já haviam divulgado uma carta pública de desculpas a Vini Jr.

O Real Madrid, clube no qual o brasileiro joga e que também participou como acusação, disse que “seguirá trabalhando para (…) erradicar qualquer comportamento racista no mundo do futebol e do esporte”.

O brasileiro Vinicius Jr. deixa o campo no estádio Mestalla, em Valência, após reclamar que torcida o chamou de ‘macaco’ em jogo entre o Real Madrid e o Valencia, em 21 de maio de 2023. — Foto: Alberto Saiz/ AP

No ano passado, casos de racismo contra Vinicius Jr. recorrentes na Espanha, onde ele joga, ganharam grande repercussão, principalmente depois da partida de maio entre o Real Madrid e o Valencia.

Na ocasião, após ser insultado por torcedores, Vini Jr. reclamou imediatamente com o juiz, que interrompeu o jogo.

Uma confusão se formou, e um jogador do Valencia deu uma chave de braço em Vinicius Jr., que, ao se desvencilhar, atingiu outro adversário no rosto e foi expulso.

O brasileiro se queixou ao final da partida, cobrando a liga espanhola por diversos casos de racismo que ele sofreu nos últimos meses, mas foi duramente criticado pelo presidente da LaLiga, Javier Tebas.

Diante da repercussão mundial do caso, que abriu um grande debate sobre o racismo no futebol, Tebas recuou e pediu desculpas.

A polícia espanhola também se mobilizou e identificou e deteve torcedores que fizeram os insultos racistas no Mestalla e outros que, meses antes, penduraram pelo pescoço um boneco preto com a camisa de Vinicius Jr. em um viaduto em Madri.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o episódio e cobrou mais ações antirracistas no futebol, e o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, também manifestou solidariedade com Vinicius Jr.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-meio-a-avanco-da-extrema-direita-na-europa,-lula-vai-se-reunir-com-macron-e-papa-durante-g7

G1 Mundo

Em meio a avanço da extrema direita na Europa, Lula vai se reunir com Macron e Papa durante G7

Na Itália, o petista também terá encontro com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. Além de Macron e von der Leyen, também está prevista uma agenda bilateral de Lula com o Papa Francisco. O presidente do Brasil quer convidar o Papa para a COP 30, que vai acontecer em novembro de 2025, em Belém, no Pará. Outra reunião esperada pela diplomacia brasileira é com Narendra Modi, que […]

today10 de junho de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%