G1 Mundo

Recém-nascido e mãe são salvos após 4 dias sob escombros de terremoto na Turquia

today10 de fevereiro de 2023 22

Fundo
share close

O menino de apenas 10 dias, chamado Yagiz, foi resgatado de um edifício em ruínas na província de Hatay, no sul do país.

Trabalhos de resgate em Iskenderun, na Turquia, em 10 de fevereiro de 2023 — Foto: Yagiz Karahan/Reuters



Imagens mostraram a criança sendo cuidadosamente retirada durante a noite — uma cena descrita pela mídia local como “milagrosa”.

As esperanças de encontrar muito mais sobreviventes estão diminuindo, em meio ao frio congelante quatro dias após a tragédia.

Mortes no terremoto da Turquia e da Síria passam de 22 mil, e sobreviventes são retirados com vida mais de cem horas sob escombros

Mortes no terremoto da Turquia e da Síria passam de 22 mil, e sobreviventes são retirados com vida mais de cem horas sob escombros

No entanto, os esforços de busca e resgate continuam na Turquia e na vizinha Síria — que também foi atingida pelos terremotos.

O recém-nascido Yagiz foi fotografado enrolado em um cobertor térmico e sendo levado a uma ambulância para receber tratamento.

Sua mãe foi retirada em uma maca. Não houve mais notícias sobre a saúde de ambos.

O prefeito de Istambul, Ekrem Imamoglu — cujas equipes estariam envolvidas na operação de salvamento — tuitou sobre o resgate, dizendo que ele aconteceu na cidade de Samandag.

Imagens obtidas pela agência de notícias Reuters também mostraram um homem sendo resgatado dos destroços, embora não se saiba se ele tinha alguma ligação com a mãe e o recém-nascido.

Mais de 22 mil pessoas morreram — a maioria delas na Turquia — após o tremor inicial de 7,8 graus na manhã de segunda-feira e as centenas de tremores secundários que se seguiram.

Também há temores de uma catástrofe secundária, já que muitas pessoas ficaram desabrigadas e estão agora sem acesso a água, combustível e eletricidade.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan descreveu a tragédia como o “desastre do século”.

Opositores acusaram Erdogan de não se preparar para o terremoto e questionaram como foram gastas as estimadas 88 bilhões de liras (R$ 25 bilhões) arrecadadas via um “imposto sobre o terremoto”.

A taxa — imposta pela primeira vez após um grande terremoto em 1999 que matou mais de 17 mil pessoas — deveria ter sido gasta na prevenção de desastres e no desenvolvimento de serviços de emergência.

Kemal Kilicdaroglu, líder do principal partido de oposição da Turquia, disse na quarta-feira (8/2) que o governo de Erdogan “não se preparou para um terremoto por 20 anos”.

Apesar da devastação, histórias de fugas notáveis ou resgates heroicos surgiram nos últimos dias.

Milhares de pessoas se ofereceram para adotar uma menina que nasceu sob um prédio que desabou no noroeste da Síria.

Quando foi resgatada, a bebê Aya — que significa “milagre” em árabe — ainda estava ligada pelo cordão umbilical à mãe, que morreu junto com outros familiares.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-equipe-da-espanha-resgata-irmaos-e-mae-apos-110-horas-sob-escombros-na-turquia

G1 Mundo

VÍDEO: Equipe da Espanha resgata irmãos e mãe após 110 horas sob escombros na Turquia

O resgate foi feito na cidade de Nurdagi, que fica a 80 quilômetros do epicentro do tremor principal, na segunda-feira (6) - o raio de alcance do terremoto foi de 250 quilômetros. A equipe, formada por homens e mulheres da Unidade Militar de Emergência, das Forças Armadas espanhola, retirou primeiro dos escombros um menino de dois anos, que, assustado, ensaiou um choro mas foi embalado com um cobertor, para se […]

today10 de fevereiro de 2023 23

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%