G1 Mundo

Reino Unido e Grécia negociam dividir mármores do Partenon para exibi-los em Londres e Atenas

today19 de fevereiro de 2023 17

Fundo
share close

O Reino Unido e a Grécia estão trabalhando em um acordo para que os mármores do Partenon que estão no Museu Britânico sejam exibidos em Londres e Atenas, disse George Osborne, presidente da instituição, na quinta-feira (16).

“Acho que há um caminho onde essas esculturas poderiam ser vistas tanto em Londres quanto em Atenas, e isso será uma vitória para a Grécia e para nós”, disse ele à BBC.

As antiguidades, também conhecidas como Mármores de Elgin, consistem principalmente nos restos de um friso que circundava as paredes externas do templo do Partenon na Acrópole de Atenas. Esculpidos no século 5 a.C., eles foram levados para o Reino Unido pelo diplomata Lord Elgin no início do século 19 e acabaram no Museu Britânico.



Há décadas os gregos pedem para que os Mármores sejam devolvidos.

Atenas argumenta que as esculturas foram tomadas ilegalmente quando a Grécia estava sob ocupação turco-otomana e, portanto, devem ser devolvidas para exibição permanente ao lado das outras esculturas sobreviventes do Partenon que estão no Museu da Acrópole.

O Museu Britânico sempre insistiu que não dividiria sua coleção. No entanto, houve uma mudança de tom recentemente, à medida que museus de todo o mundo buscam abordar as preocupações sobre a forma como os artefatos antigos foram adquiridos durante os períodos de dominação imperial e expansão colonial.

Em dezembro, por exemplo, o Papa Francisco disse que enviaria de volta à Grécia três fragmentos menores de esculturas do Partenon que os Museus do Vaticano mantêm há dois séculos.

Osborne disse estar razoavelmente otimista sobre fechar um acordo com os gregos, mas alertou que as negociações também podem não dar em nada.

“É um problema muito difícil de resolver, mas acho que há um caminho a seguir”, afirmou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ciclone-na-nova-zelandia-deixa-11-mortos

G1 Mundo

Ciclone na Nova Zelândia deixa 11 mortos

Entre os mortos está uma menina de 2 anos que foi arrastada pelas águas. Homem flutua em um colchão em meio à inundação causada pelo ciclone Gabrielle na Nova Zelândia — Foto: Lie Tu'imoala / via Reuters Ao menos 11 pessoas morreram na Nova Zelândia após a passagem do ciclone Gabrielle, há uma semana, informaram autoridades neste domingo (19). Entre os mortos está uma menina de 2 anos que foi […]

today19 de fevereiro de 2023 33

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%