G1 Mundo

Reino Unido tem greve sem precedentes de médicos da saúde pública

today11 de abril de 2023 11

Fundo
share close

Médicos em formação iniciaram uma greve de quatro dias no Reino Unido por causa de salários nesta terça-feira (11) o que deve causar uma interrupção sem precedentes no Serviço Nacional de Saúde (NHS), financiado pelo Estado, levando o governo a alertar sobre um risco para a segurança dos pacientes.

Dezenas de milhares de médicos em formação — que compõem quase metade da força de trabalho médica — estão em greve por aumentos salariais mais alinhados com a inflação, em uma paralisação que ocorre após uma greve de três dias no mês passado.

“Esta última rodada de greves terá níveis incomparáveis de interrupção e estamos muito preocupados com a potencial gravidade do impacto sobre pacientes e serviços em todo o país”, disse o diretor médico nacional do NHS inglês, Stephen Powis.



“Também pedimos (aos hospitais) para reagendar procedimentos e pacientes ambulatoriais o mais rápido possível, mas isso levará semanas para recuperação“, afirmou Powis à BBC Radio, acrescentando que o NHS está trabalhando para garantir que os serviços de emergência sejam mantidos intactos.

O chefe da Confederação do NHS, que representa organizações do setor de saúde, disse à Sky News que prevê que até 350.000 consultas sejam canceladas durante a greve de quatro dias.

A greve é a mais recente de funcionários do NHS, após paralisações de enfermeiras, paramédicos e outros grupos. Todos exigem umentos que reflitam a inflação anual de mais de 10% no Reino Unido.

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, já disse que reduzir o tempo de espera nos hospitais é uma das prioridades de seu governo em meio à erosão da satisfação do público com uma instituição que era motivo de orgulho nacional.

A Associação Médica Britânica (BMA), sindicato que representa os médicos, quer um aumento salarial de 35%, argumentando que os membros sofreram um corte real de 26% nos salários em 15 anos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-de-mianmar-ordena-bombardeio-contra-oposicao-e-mata-mais-de-50

G1 Mundo

Governo de Mianmar ordena bombardeio contra oposição e mata mais de 50

O grupo militar do governo de Mianmar atacou nesta terça-feira (11) um evento que contava com a presença de opositores, segundo a mídia local e alguns membros de resistências, entre 50 e 100 pessoas morreram no ataque. O país está em crise desde o golpe de 2021, com ataques dos exércitos contra combatentes da resistência que desafiam o domínio dos militares. Um membro da Força de Defesa Popular local (PDF), […]

today11 de abril de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%