G1 Mundo

Saiba por que a luta greco-romana feminina é o esporte que mais cresce nas escolas dos EUA

today13 de março de 2024 2

Fundo
share close

Uma das motivações do crescimento é o incentivo de treinadores e gestores que consideram que inserir mais mulheres na luta é uma questão de igualdade de gênero.

Uma das adolescentes que começaram a praticar luta greco-romana foi Jody Mikhail, do estado da Pensilvânia. Ela viu um pôster na escola dela, foi praticar e gostou.

No passado, uma aluna como ela teria treinado em uma equipe masculina, mas agora há times de mulheres e lutas de alunas contra alunas.



Os estados de Kentucky, Rhode Island e Pensilvânia organizaram os primeiros campeonatos.

Os torneios estaduais são importantes para esportistas que querem competir nacionalmente ou lutar na faculdade.

Luta é um dos esportes que mais crescem entre alunas do ensino médio dos EUA

1/7

Luta de torneio estadual dos EUA em fevereiro de 2024 — Foto: Marc Levy/AP

2/7

Lutadora de ensino médio do estado da Pensilvânia — Foto: Marc Levy/AP

3/7

Lutadoras de ensino médio da Pensilvânia — Foto: Matt Rourke/AP

4/7

Aluna de ensino médio que pratica luta durante aula — Foto: Marc Levy/AP

5/7

Lutadoras de torneio estadual dos EUA, em fevereiro de 2024 — Foto: Marc Levy/AP

6/7

Alunas de ensino médio dos EUA treinam luta em fevereiro de 2024 — Foto: Marc Levy/AP

7/7

Savannah Witt, aluna de ensino médio, em torneio estadual de luta nos EUA, em fevereiro de 2024 — Foto: Marc Levy/AP

Nas ligas de esporte universitário, a luta greco-romana feminina é tida como uma prática emergente, e deve ter um circuito oficial em 2026.

Na Pensilvânia, um dos estados com os melhores resultados masculinos de luta, o número de lutadoras em escolas de ensino médio quase dobrou este ano. Em 2020 não havia nenhuma equipe de mulheres no estado, e agora há 180.

Brooke Zumas, uma ex-treinadora de luta, afirma que os torneios ajudam as esportistas a se sentirem que estão sendo acompanhadas pelo público e eventuais olheiros. Treinadores, conselhos escolares e dirigentes de atletismo têm recrutado meninas em suas escolas.

Savannah Witt, uma campeã estadual que luta há 10 anos diz que nunca houve torneios como os atuais. “É incrível de se ver. Eu costumava encontrar as mesmas três pessoas nos torneios. Agora não conheço metade das meninas”.

Mesmo com o aumento, o número de meninas que praticam luta no ensino médio é um quinto do número de meninos.

O aumento da participação de mulheres nos torneios de luta greco-romana é parte de uma tendência maior de mais participação nos esportes femininos. Os principais esportes que interessam as atletas do ensino médio são atletismo, vôlei, futebol, basquete e softbol (uma espécie de beisebol).

A luta é um esporte de nicho e tem regras muito peculiares. Lutadores e treinadores descrevem a prática como fisicamente exigente. Algumas das vantagens da luta é que há categorias de peso para cada tipo de corpo e não é preciso usar equipamentos para praticar.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-explosao-em-restaurante-deixa-1-pessoa-morta-e-outras-22-feridas-na-china

G1 Mundo

VÍDEO: Explosão em restaurante deixa 1 pessoa morta e outras 22 feridas na China

Incidente aconteceu em uma cidade que fica a cerca de 80 km de Pequim, nesta quarta-feira (13). Vazamento de gás pode ter provocado a explosão. Restaurante explode na China Uma pessoa morreu e outras 22 ficaram feridas após um restaurante explodir na China, nesta quarta-feira (13). Uma câmera instalada em um carro gravou o momento da explosão. Veja no vídeo acima. O incidente aconteceu na cidade de Sanhe, que fica […]

today13 de março de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%