G1 Mundo

Torre Eiffel é fechada após ameaça de bomba, diz polícia

today12 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

Medida afetou visitação do ponto turístico neste sábado (12).


Torre Eiffel em Paris, na França, em 3 de agosto — Foto: Reuters/Benoit Tessier/Foto de arquivo



A Torre Eiffel, um dos principais pontos turísticos de Paris, na França, foi fechada ao público neste sábado (12), como medida de precaução após uma ameaça de bomba.

A medida afetou os três andares do monumento, o que inclui o restaurante e o pátio. A informação foi confirmada pela polícia francesa à Reuters.

Um porta-voz da empresa responsável pela administração da torre disse, em entrevista ao Le Parisien, que a evacuação começou por volta das 12h (horário local) e foi concluída às 13h30.

“É um procedimento habitual neste tipo de situação, mas raro”, afirmou o porta-voz ao jornal francês.

Autoridades comunicaram nas redes sociais a decisão de fechar o pátio e a torre neste sábado — Foto: Reprodução/ Twitter

O monumento tem 324 metros de altura e, anualmente, recebe cerca de 7 milhões de visitantes.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

papa-lamenta-assassinato-de-candidato-presidencial-e-condena-violencia-no-equador

G1 Mundo

Papa lamenta assassinato de candidato presidencial e condena violência no Equador

"Recebida a triste notícia do assassinato do senhor Fernando Villavicencio, o Santo Padre deseja transmitir suas profundas condolências a Vossa Excelência, à família do falecido e a todo o amado povo equatoriano", lê-se no telegrama, no qual o sumo pontífice condenou o "sofrimento causado por uma violência injustificável". No texto assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e enviado a monsenhor Alfredo José Espinoza Mateus, o sumo […]

today12 de agosto de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%