G1 Mundo

Turquia emite regras para reconstrução após terremoto deixar milhões de desabrigados

today24 de fevereiro de 2023 15

Fundo
share close

Mais de 160 mil edifícios, com um total de 520 mil apartamentos, desabaram ou foram severamente danificados na Turquia devido aos terremotos.

O número de mortos pelo tremor passa 50 mil. Na Turquia, morreram 44.218 pessoas, enquanto o número na vizinha Síria, uma nação já devastada pela guerra, está em torno de 6.000.

Pessoas recolhem itens em escombros na província de Hatay, Turquia — Foto: Eloisa Lopez/REUTERS



O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, prometeu reconstruir as moradias dentro de um ano apesar de especialistas terem dito que as autoridades deveriam colocar a segurança antes da velocidade. Alguns edifícios que deveriam resistir a tremores desmoronaram nos últimos terremotos.

Muitos sobreviventes deixaram a região do sul da Turquia ou foram acomodados em tendas, casas-contêiner e outras acomodações patrocinadas pelo governo.

Sob o novo regulamento, indivíduos, instituições e organizações poderão construir residências e locais de trabalho posteriormente doando-as ao Ministério da Urbanização. Esse, por sua vez, entregará a quem necessitar, segundo um decreto presidencial publicado no Diário Oficial.

O ministro da Justiça, Bekir Bozdag, disse à CNNTurk que 171 pessoas foram presas como parte de uma investigação sobre prédios desabados na área do terremoto, relacionados a violações dos códigos de construção.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

comissao-europeia-proibe-funcionarios-de-utilizarem-tiktok

G1 Mundo

Comissão Europeia proíbe funcionários de utilizarem TikTok

Os funcionários do órgão executivo da União Europeia receberam a notificação a respeito via e-mail, na manhã desta quinta-feira (23). Dele consta que a desinstalação do app chinês deve se realizar o mais rápido possível, no máximo até 15 de março. Segundo o comissário da UE para Mercados Internos, Thierry Breton: "Estamos extremamente ativos [...] para assegurar a proteção de nossos colegas." Ele mencionou ter conversado com o diretor executivo […]

today24 de fevereiro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%