G1 Mundo

Uma em cada seis crianças abaixo de 2 anos está desnutrida no norte de Gaza, alerta a OMS

today5 de março de 2024 9

Fundo
share close

Richard Peeperkorn, representante da OMS para Gaza e Cisjordânia, disse que uma em cada seis crianças com menos de dois anos de idade estaria gravemente desnutrida no norte de Gaza.

“Isso em janeiro. A situação deve estar pior atualmente”, acrescentou Peeperkorn, referindo-se à época em que os dados foram registrados.

O porta-voz da UNICEF, James Elder, disse que as taxas de desnutrição entre crianças menores de cinco anos no norte de Gaza, onde o acesso à ajuda tem sido muito limitado desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, em 7 de outubro, eram três vezes maiores do que aquelas em Rafah, no sul.



Segundo Elder, isso mostra que “quando esse fluxo de ajuda conseguir chegar, ele vai fazer uma grande diferença para salvar vidas”.

Pelo menos 15 crianças morreram nos últimos dias de desnutrição e desidratação no hospital Kamal Adwan, no norte de Gaza, disse o Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, no último domingo (3).

Crianças em carro destruído em Rafah, em Gaza — Foto: AFP

As autoridades de Gaza disseram que 118 pessoas foram mortas na tragédia, atribuindo o “massacre” às forças israelenses. Israel, que afirma que muitas pessoas foram pisoteadas ou atropeladas, prometeu investigar.

Somando-se à fome, existe um risco crescente de disseminação de doenças infecciosas, com nove em cada 10 crianças com menos de cinco anos – cerca de 220 mil – adoecendo nas últimas semanas, segundo Elder.

“Isso se torna o círculo vicioso que tanto tememos: doenças infecciosas, falta de alimentos, uma falta desesperada de água potável e bombardeios contínuos e, incrivelmente, ainda existe a discussão sobre uma ofensiva em Rafah, que é uma cidade de crianças”, disse Elder aos repórteres, referindo-se ao objetivo declarado de Israel de avançar por terra contra terroristas do Hamas que dizem estar escondidos lá.

“Tem cerca de 750 mil crianças vivendo em Rafah”, declarou Elder.

Desde o mês passado, Israel tem intensificado os bombardeios em Rafah, onde estima-se que 1,5 milhão de pessoas estão abrigadas, a maioria tendo fugido de suas casas ao norte para escapar da ofensiva israelense.

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários afirmou que um terço da população da cidade – 576 mil pessoas – está à beira da fome.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasileiras-presas-na-alemanha-apos-terem-malas-trocadas-por-bagagem-com-droga-serao-indenizadas,-diz-advogada

G1 Mundo

Brasileiras presas na Alemanha após terem malas trocadas por bagagem com droga serão indenizadas, diz advogada

Chayane Kuss afirma que a decisão deve transitar em julgado nesta quinta-feira (7). Advogada acredita que não haverá nenhum tipo de recurso por parte do Ministério Público. Brasileiras que tiveram malas trocadas falam sobre prisão na Alemanha: ‘Meu coração ainda acelera quando eu escuto alguns barulhos’ — Foto: Reprodução "Existe uma decisão que determinou que o estado alemão tem o dever de indenizar a Jeanne e a Kátyna pelos danos […]

today5 de março de 2024 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%